Termina prazo para Governo do Espírito Santo apresentar protocolo de saúde contra a Covid-19 nos ônibus

Mesmo durante a pandemia, quando o distanciamento social deveria ser respeitado, ônibus chegam e saem lotados dos terminais na Grande Vitória.

Ônibus do sistema Transcol continuam superlotados mesmo durante a pandemia da Covid-19

Por André Falcão, G1 ES e TV Gazeta

Termina nesta quinta-feira (16) o prazo para que o Governo do Espírito Santo entregue ao Ministério Público Estadual (MPES) um plano de ações para evitar a contaminação pelo novo coronavírus no transporte público da Grande Vitória.

De acordo com a Secretaria Estadual de Mobilidade e Infraestrutura, várias medidas já são tomadas desde o início da pandemia, mas um protocolo ainda está sendo estabelecido e precisa passar por aprovação.

O plano foi cobrado pelo Ministério Público Estadual no início do mês, após uma audiência pública virtual registrar reclamações de problemas como superlotação e falta de sabonete e álcool em gel nos banheiros dos terminais.

Mesmo assim, os ônibus e terminais do sistema Transcol continuam superlotados mesmo durante a pandemia.

“Desde a publicação do decreto, em abril, nós precisaríamos que esse protocolo estivesse vigorando. Infelizmente, não houve um avanço na questão do transporte publico coletivo na Grande Vitória”, afirmou a promotora de justiça Inês Thomé.

 

Relatos de superlotação

Mesmo com as medidas já estabelecidas pelo governo, como a orientação para o distanciamento social, distribuição de álcool e máscara no terminais e a proibição de que os coletivos circulem cheios, passageiros dizem que os ônibus já saem lotados dos bairros.

“Todos os dias eu saio de casa às 5h30 da manhã, moro no Planalto Serrano, o ônibus já vem lotado”.

“Eles estão vindo muito cheiros do bairros, e na volta pra casa é ainda mais gente dentro do ônibus”, reclama outra passageira.

Ônibus circulam superlotados na Grande Vitória, mesmo durante a pandemia

“Todo mundo fica sentado perto de todo mundo, quando não vai em pé. Eu mesma já fui lá na frente em pé”, declarou uma passageira, que revela estar com medo de pegar a doença. “Na volta é pior, é impossível passar da roleta pra trás”.

No terminal de Laranjeiras, na Serra, falta álcool para higienizar as mãos. Os passageiros relatam, ainda, que desconfiam que a limpeza dos ônibus não esteja sendo feita, já que quando tocam as barras de segurança, elas sempre estão sujas.

O técnico em eletrônica José Luiz Rosa, morador do bairro Eldorado, na Serra, usa o sistema há 15 anos para seus afazeres diários.

Ele diz que, na pandemia, a situação está pior do que nos dias normais. Segundo ele, a frota diminuiu, mas as pessoas continuam trabalhando e, por isso, dependem do transporte.

“Tiraram os ônibus, mas o pessoal tá trabalhando normalmente. O governo fala que vai colocar mais ônibus mas é a mesma coisa, nunca muda nada. Tá difícil”, desabafou.

Estado

De acordo com Fábio Damasceno, secretário de Mobilidade Urbana do Estado, a demanda do transporte está mudando toda semana e, por isso, o planejamento ainda não foi concluído.

“Nós temos um número de viagens bastante satisfatório para a demanda, mas em algumas linhas vamos precisar fazer um aumento, sim. Mas, toda semana, [o movimento] está mudando, de uma linha para outra. Ainda não temos uma uniformidade do planejamento. Achamos que essa semana conseguiremos estabilizar essa quantidade de passageiros e a Ceturb conseguirá estabilizar o protocolo e linhas para a população”.

O secretário disse, ainda, que os protocolos sanitários já existem, mas que um novo planejamento será apresentado primeiro à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), depois ao MPES.

“A gente já vem implantando um protocolo do transporte desde março. São mais de 40 ações: higienização dos terminais e ônibus, uso de máscaras, espaçamento. Infelizmente, algumas pessoas não têm consciência do espaçamento social e acabam entrando nos ônibus, desobedecendo essa orientação. Estamos fazendo os ajustes para aprovar na Sesa, antes do MPES, e a partir daí vamos divulgar esse protocolo”.

 

Leia mais

O TEMPO E A TEMPERATURA: Centro-Oeste do país tem tempo quente e seco, nesta sexta-feira (31)

Tempo com sol e calor na região Centro-Oeste do país, nesta sexta-feira (31), em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal....

Polícia Civil prende acusado de assassinar a tia em Alto Rio Novo

Por Fernanda Pontes A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Alto Rio Novo, em uma operação integrada com a DP de Pancas, prendeu, nessa quinta-feira...

Receita Federal doa mais de 9 mil produtos apreendidos para enfrentamento da Covid-19

Aparelhos de medir pressão arterial estão entre os itens doados – Foto: ...

Richarlison vai construir campo no bairro Aeroporto, em Nova Venécia

O atacante veneciano, Richarlison, 23 anos, segue recompensando todo carinho que Nova Venécia tem por ele, e agora, dará um presente ainda maior para...

Leia também

Lançado programa Mineração e Desenvolvimento que vai estimular retomada do País

Palavras do Ministro de Estado de Minas e Energia, Almirante Bento Costa Lima Leite Albuquerque Junior. Foto: Carolina Antunes/PR O Governo Federal lançou, nesta segunda-feira...

Eleições 2020: A disputa nas terras do garimpo de minérios

A extração de minério pelo Brasil gera uma enorme quantia de recursos para a região de onde os diversos tipos de minerais são garimpados....

Ministério da Saúde libera recursos para 77 municípios

O Ministério da Saúde repassou R$ 21,3 milhões para 77 municípios reforçarem o enfrentamento à Covid-19 nas comunidades e favelas. Entre os objetivos do...

Conselhos de direitos dos idosos vão poder emitir declaração de funcionamento para instituições de longa permanência

Conselhos estaduais e municipais de direitos da pessoa idosa ou de assistência social vão poder emitir declaração de funcionamento das Instituições de Longa Permanência...