Tentativa dos EUA de difamar a China não vai ser bem-sucedida


Rádio Internacional da ChinaAntes da convocação da 74ª Assembleia Mundial da Saúde, o jornal norte-americano, Wall Street Journal, publicou um artigo, dizendo que obteve informações da inteligência secreta que um laboratório de Wuhan poderia ser a origem do novo coronavírus. Em seguida, outros veículos da imprensa divulgaram, irresponsavelmente, o rumor, e políticos norte-americanos ordenaram aos departamentos de inteligência que realizassem investigações sob o pretexto da “pressão pública”.

É mais um déjà vu, porque na questão de Xinjiang, a parte norte-americana fez a mesma coisa.

Vale ressaltar que o autor do artigo publicado no Wall Street Journal é Michael R. Gordon. Quem é ele? Gordon é o ex-correspondente-chefe militar do New York Times e um mentiroso internacionalmente famoso porque foi exatamente ele que divulgou a informação de que o Iraque possuía armas de destruição em massa, fazendo com que os EUA desencadeassem a guerra contra o Iraque.

Precisamos lembrar também que o Wall Street Journal publicou em fevereiro do ano passado um artigo intitulado “ A China é a verdadeira doença asiática”, cujo conteúdo está repleto de discursos racistas contra os chineses. Por isso, a cooperação entre o Wall Street Journal e Michael R. Gordon faz parte de uma difamação premeditada contra a China.

Além disso, a decisão do governo Biden também é absurda. Cientistas de todo o mundo já estão trabalhando há mais de um ano e ainda não conseguiram descobrir a origem da Covid-19. Como é possível que os departamentos de inteligência dos EUA descubram a verdade em apenas 90 dias?

Quando o governo Trump tentava atribuir a culpa da Covid-19 à China, os democratas criticaram, dizendo que isso se tratava de uma conspiração política. Mas agora, os democratas estão fazendo a mesma coisa.

Os norte-americanos continuam andando na contramão da ciência com seu egocentrismo e sem visão de longo alcance, atrapalhando a cooperação internacional na luta contra a pandemia. No fim das contas, a verdade virá à tona e a mentira e não vai enganar o mundo todo.

(Foto: Global Times)