TelePSI passa a atender profissionais de serviços essenciais

Os profissionais que atuam em serviços considerados essenciais durante a pandemia de coronavírus passaram a integrar o projeto TelePSI, do Ministério da Saúde. A iniciativa oferece suporte psicológico e psiquiátrico aos profissionais de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).  Com isso, pessoas que atuam na área da educação e segurança, bombeiros, motoristas, cobradores e profissionais da limpeza pública também serão atendidos.

De acordo com dados do projeto, 58% dos atendidos apresentam sintomas de ansiedade grave, 20% sintomas de irritabilidade grave e 12% sintomas depressivos graves. Além disso, 38,2% são profissionais que trabalham na Atenção Primária à Saúde e 25,3% em hospitais com área dedicada à Covid-19.

Programa de consultas virtuais do Ministério da Saúde têm 5,9 mil profissionais cadastrados

Inova HFA avança e propõe melhorias na saúde por meio de novas tecnologias” target=”_blank”>Inova HFA avança e propõe melhorias na saúde por meio de novas tecnologias

O atendimento é feito como serviços de teleconsulta psicológica e psiquiátrica, por meio de uma central que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. O telefone é 0800 644 6543 (opção 4). Outra opção é buscar ajuda na plataforma virtual do TelePSI. Este canal estará disponível até setembro, mas a ampliação do período pode ser viabilizada a depender da demanda.

Até o momento foram feitos 718 atendimentos.  Do total, 415 participantes ainda estão sendo acompanhados. Os estados que mais registraram atendimento foram São Paulo, com 17,9%; Minas Gerais, com 16,8%; e Bahia, com 8,3%. Dos profissionais de saúde atendidos até agora, a maioria é da área de enfermagem, com 48,4%.

 

Foto: Arquivo/EBC

Leia mais

Leia também