Técnicos do Incaper buscam alternativas para manter o produtor informado

Mesmo em tempos de afastamento social por causa do novo Coronavírus (Covid-19), os técnicos do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) buscam formas de manter o produtor rural assistido e bem informado.

Um grande exemplo é o que vem sendo desenvolvido pelo Escritório Local de Desenvolvimento Rural (ELDR) do Incaper, em Brejetuba. Os técnicos do Instituo formaram é um grupo chamado “Ater Online” em um aplicativo de mensagens, adicionando os agricultores locais e programando envios de mensagens diárias com cartilhas, vídeos e orientações técnicas. Os agricultores também participam com informações, dúvidas e outras curiosidades.

“A ideia surgiu da nossa necessidade de difundir tecnologia e fazer com que a informação possa chegar ao produtor diante da situação que estamos vivendo. A rede social é um excelente instrumento que podemos usar para podermos levar as informações do dia a dia para os participantes. O grupo tem hoje 250 pessoas. Estamos abrindo outro e temos a meta de chegar a 500 participantes, que já corresponderia a aproximadamente 70% dos agricultores do município”, afirmou o técnico do Incaper, Fabiano Tristão.

Ele citou ainda o que é postado no grupo. “Nós colocamos informações sobre a cadeia do agronegócio do café, vídeos institucionais sobre tecnologias para a produção de cafés especiais e sustentável, a previsão do tempo e também informações sobre os métodos de prevenção de contágio do novo Coronavírus, por exemplo. Além disso, recebemos também as perguntas e questionamentos técnicos dos agricultores, as necessidades deles mais urgentes sobre a propriedade e informações sobre crédito rural”, disse.

“Foi uma iniciativa da equipe do ELDR de Brejetuba. Achamos uma forma de chegar ao agricultor com um foco maior dentro daquilo que é realmente interessante para o agricultor. E é muito bom, pois estamos recebendo um feedback muito bom por parte dos agricultores. É um trabalho bastante interessante que ajuda a minimizar o impacto dessas questões relativas à pandemia em relação à difusão de tecnologia”, explicou Tristão.

 

Texto: Hércules Nascimento

Leia mais

Leia também