TáxiGov alcança marca de R$ 30 milhões em economia desde a implantação

Presente em 194 órgãos e entidades da Administração Pública da União, dos estados e dos municípios, o TáxiGov alcançou, neste mês de junho, uma economia acumulada de R$ 30 milhões em gastos de custeio, desde a implementação, em 2017. O valor equivale a uma diminuição de 64,6% do custo em relação aos modelos adotados anteriormente e de redução do tempo de atendimento em 22%. Também foram substituídos 235 contratos relacionados a transporte administrativo por um serviço compartilhado e gerido de forma centralizada.

“São resultados expressivos para a Administração Pública. Com o uso da tecnologia, melhoramos a oferta de serviços de transporte administrativo ao servidor e alcançamos economia, eficiência e transparência de gastos públicos”, afirmou o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade. “A expectativa é que até o fim deste ano a economia chegue a R$ 33 milhões”, complementa.

A eficiência do TáxiGov e a qualidade do serviço foram destaques em pesquisas de satisfação feitas em abril de 2021 com usuários do Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro. Mais de 80% consideram o TáxiGov bom ou muito bom em relação aos modelos de transporte anteriores e avaliaram positivamente a qualidade dos carros e o atendimento dos motoristas – pontuando o nível de satisfação geral acima de 8,75, numa escala de 0 a 10.

Antes da implantação do TáxiGov, o transporte administrativo era baseado na compra de veículos, na contratação de motoristas e na utilização de todos os serviços de manutenção. Com o uso da tecnologia, o serviço trouxe mais segurança e agilidade para o usuário. “A digitalização garantiu transparência total sobre o serviço de transporte e sobre o gasto público, propiciando otimização de processos e redução de usos indevidos”, explicou o secretário.

 

 


Leia mais

Leia também