Taxa básica de juros deve terminar 2021 em 3,75%, aponta BC

A taxa básica de juros, a Selic, deve subir e terminar o ano de 2021 em 3,75%, de acordo com estimativas do mercado financeiro. Dados do boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central, apontam que, na última semana, o indicador chegou a 3,50%.

Para o fim de 2022, a projeção aponta que a taxa básica deve ficar em 5%. Já para o fim de 2023 e 2024, a estimativa é de que fique em 6% ao ano. A Selic, é o principal instrumento utilizado pelo BC para alcançar a meta de inflação.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, o que acarreta reflexos nos preços, já que os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Novo marco legal do câmbio pode favorecer entrada do Brasil na OCDE, avalia CNI

Transferências por PIX já são maiores do que TED e DOC

Em relação à inflação, a previsão das instituições financeiras para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 3,60% para 3,62%, em 2021. Sobre o PIB, o relatório revela que o crescimento da economia caiu de 3,47% para 3,43% este ano.

 

Foto: Arquivo/EBC

Leia mais

Leia também