Suspeito de perseguir mulheres de moto e se masturbar é preso no Norte do Espírito Santo

Vídeo flagrou suspeito perseguindo mulher de moto em Guriri, São Mateus, no ES — Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Um homem de 30 anos, suspeito de importunar pelo menos quatro mulheres no intervalo de cinco dias em São Mateus, no Espírito Santo, foi preso na manhã desta quinta-feira (3).

Segundo a polícia, ele escolhia as vítimas aleatoriamente e as perseguia de moto, com o órgão genital à mostra e se masturbando.

As investigações começaram a partir do registro de boletim de ocorrência por parte das vítimas. Todas relataram que foram abordadas pelo homem em Guriri.

A primeira mulher procurou a delegacia no dia 4 de outubro. Um vídeo gravado no mesmo dia e divulgado pela Polícia Civil mostra quando ele surpreende a ciclista, andando bem próximo à ela.

Três dias depois, outra mulher registrou boletim afirmando que também foi perseguida quando andava de bicicleta. Ela relatou que o homem emparelhou a moto com sua bicicleta e se masturbou.

No dia 9 de outubro, mais duas mulheres procuraram a delegacia. Ambas relataram que foram abordadas ao passearem com o cachorro.

Como nas situações anteriores, o suspeito se aproximou de moto, com as partes íntimas para fora da roupa, praticando atos libidinosos. Em todos os casos, ele fugiu do local em seguida.

“O suspeito escolhia suas vítimas de forma aleatória e, preferencialmente, as que se encontravam sozinhas e em lugares ermos. Ele as perseguia conduzindo sua motocicleta com a genitália para fora e começava a se masturbar para essas vítimas. Depois fugia do local”, relatou o titular da Delegacia Especializada de Infrações Penais e Outras (Dipo) de São Mateus, delegado Alysson Pereira.

Após dois meses de investigação, foi possível identificar o suspeito e representar pela prisão preventiva dele. No momento do cumprimento do mandado, ele não ofereceu resistência.

A prisão foi realizada em Pontal do Ipiranga, em Linhares, pela equipe da Dipo de São Mateus. O suspeito foi encaminhado para um presídio e as investigações seguem em andamento. A identidade dele não foi revelada.

“Isso demonstra o quanto é importante o registro do Boletim de Ocorrência. Todo registro é investigado e, neste caso, o cruzamento de informações vindas de várias vítimas ajudou a identificar o suspeito”, disse.

O delegado ainda alertou que, se mais alguma mulher tiver passado por situação semelhante, que procure a Delegacia Regional de São Mateus e também formalize o registro, para que os novos fatos sejam incluídos nesta investigação.

G1 ES

Leia mais

Leia também