Somente o socialismo foi capaz de salvar a China, afirma Xi Jinping


Um ato massivo, com a presença de cerca de 100 mil pessoas na Praça de Tiananmen, em Pequim, comemorou o centenário da fundação do Partido Comunista da China, nesta quinta-feira (1º/7), noite de quarta no Brasil. Um espetáculo coreográfico carregado de simbologia patriótica e comunista marcou a data.

O secretário-geral do Partido e presidente da República, Xi Jinping, fez um discurso em que comemorou os feitos históricos do Partido e projetou um futuro de maiores vitórias. 

Para Xi, “só o socialismo pode salvar a China”. O dirigente máximo da legenda comunista projetou um futuro brilhante e próspero para o país. 

Entre os êxitos do socialismo com peculiaridades chinesas da nova era, Xi Jinping ressaltou que a China alcançou a meta de extinguir a pobreza absoluta e construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos. “Isso significa que trouxemos uma resolução histórica para o problema da pobreza absoluta na China e agora estamos marchando a passos confiantes em direção à segunda meta centenária de transformar a China em um grande país socialista moderno em todos os aspectos”, disse Xi. 

Ao longo de um século de existência do Partido Comunista da China, o país alcançou quatro grandes sucessos: a vitória na Revolução da Nova Democracia; a união do povo chinês na construção de uma China mais forte com um espírito de independência; o avanço na política de reforma e abertura e rumo à modernização socialista e a marcha para a realização do “sonho chinês” de rejuvenescimento nacional, com a edificação de um país socialista poderoso, próspero, moderno, civilizado, democrático e culto.  

Xi Jinping mandou também uma mensagem ao mundo. “Nenhuma força será capaz de subjugar a China”, disse, voltando a defender sua política externa de paz, multilateralismo e desenvolvimento compartilhado por toda a humanidade

Xi Jinping no ato de comemoração do 100º aniversário do Partido Comunista da China, Pequim, 1º de julho de 2021

Xi Jinping no ato de comemoração do 100º aniversário do Partido Comunista da China, Pequim, 1º de julho de 2021 (Foto: Diário do Povo)

Leia mais

Leia também