Solidariedade e empatia mobilizam alunos do CEET Talmo Luiz Silva, em João Neiva

Em tempos de pandemia da novo Coronavírus (Covid-19) e isolamento social, os alunos dos quatro cursos técnicos oferecidos no Centro Estadual de Educação Técnica (CEET) Talmo Luiz Silva, em João Neiva – Administração, Automação Industrial, Mecânica e Segurança do Trabalho –  se uniram em uma ação para fazer a diferença na vida de pessoas idosas e carentes, que perderam a mobilidade.

O Projeto “Junte Lacres e Transforme Vidas”, idealizado pela coordenadoria do Curso Técnico em Mecânica, começou a ser desenvolvido no final de 2019. Alunos, professores e colaboradores do CEET Talmo Luiz Silva foram mobilizados em uma ação para arrecadar lacres de latas de alumínio, que posteriormente foram vendidos para a aquisição de uma cadeira de rodas. 

A arrecadação aconteceu em vários pontos do município de João Neiva e região, envolvendo não só a comunidade acadêmica, mas também a sociedade em geral, já que comerciantes, donos de bares, lanchonetes e restaurantes foram convidados a fazer doações ao Projeto. Mensalmente, a escola promovia uma competição interna entre os cursos para estimular os alunos a participarem do projeto. No encerramento, o curso que arrecadasse a maior quantidade de lacres indicaria a instituição beneficiada com a cadeira de rodas.

Para Natiele Vitoria Campos, aluna do curso Técnico em Mecânica, tão importante como o seu envolvimento e dos colegas foi o apoio e a participação dos professores e colaboradores da escola. “Com essa ajuda e o esforço de todos, foi mais rápido atingir a meta e adquirir a cadeira de rodas. Fiquei imensamente feliz de participar do projeto e com a iniciativa da escola”, disse Natiele Campos.

O aluno Marcus Gomes de Macedo, também do curso Técnico em Mecânica, se sentiu realizado com a iniciativa. “O meu sentimento é de gratidão, pois ao contribuir um pouco com o projeto, eu ajudo na construção de um mundo melhor”, comentou.

O Projeto “Junte Lacres e Transforme Vidas”, que foi concluído neste mês de novembro, se manteve ativo mesmo durante a quarentena provocada pela pandemia. Ao final, foram arrecadados 100 kg em lacres, que foram vendidos totalizando R$ 475,00. O valor foi revertido para a compra de uma cadeira de rodas, que vai fazer a diferença para um asilo de idosos, responsável pela por dar um tratamento digno a todos os internos.

Entidade escolhida

A instituição escolhida pelo curso Técnico em Administração, que foi o que venceu a competição, foi o Serviço de Acolhimento Institucional Recanto do Ancião José Segatto, localizado no Bairro Itaputera, em Aracruz. A diretora do Asilo, Gilda Lino de Amorim, informa que a instituição é filantrópica e sobrevive de doações. Hoje, eles abrigam 40 internos, entre homens e mulheres, sendo 14 deles com dificuldade de mobilidade.

A instituição tem seis cadeiras de banho, que precisam ser substituídas a cada três meses, e 14 cadeiras de rodas que deveriam ser trocadas a cada ano, por conta do desgaste. Mas nem sempre é isso acontece. Para Gilda Amorim, essa entrega do CEET Talmo Luiz Silva é muito importante, pois uma doação sempre incentiva outra e assim eles podem substituir os equipamentos gradativamente e oferecer sempre um material de qualidade para os idosos residentes.

A entrega da cadeira de rodas, doada pelo CETT de João Neiva, ocorreu nessa segunda-feira (23). A coordenadora do curso de Administração, Iandra Gasparine, esteve na instituição Recanto do Ancião, acompanhada de uma professora e da pedagoga do CEET. Eles fizeram a entrega na entrada do asilo, respeitando a todos os protocolos de distanciamento social, já que os idosos estão no grupo de risco da Covid-19.

Para Iandra Gasparine, o projeto “Junte Lacres e Transforme Vidas” foi um sucesso, pois conseguiu sensibilizar toda comunidade estudantil do CEET e fazer uma importante entrega: uma cadeira de rodas. “Em instituições como o Recanto do Ancião, as cadeiras quebram e uma cadeira nova faz a diferença na hora em que isso acontece. Estamos ajudando a melhorar a qualidade de vida de uma pessoa”, enfatiza a coordenadora do curso de Administração.

Ela informou, ainda, que as latinhas arrecadadas na ação foram doadas para o projeto social Crubixá J.H.J., criado em 2006, e que já atendeu a 1.400 crianças e adolescentes em situação de risco, com atividades pedagógicas, esportivas, culturais, artesanais e também atendimento psicossocial. Iandra Gasparine acrescenta informando que o projeto desperta nos alunos o senso de responsabilidade social e ambiental.

Texto: Waleska Merçon

Leia mais

Leia também