Soldado russo julgado por crime de guerra diz que não queria matar

Compartilhe

Um soldado russo de 21 anos disse a um tribunal, nesta sexta-feira (20), que não queria matar um civil desarmado e que se arrependeu sinceramente, ao proferir suas palavras finais no primeiro julgamento de crimes de guerra envolvendo a invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro.

Vadim Shishimarin, comandante de tanques, se declarou culpado de matar Oleksandr Shelipov, um civil de 62 anos, na vila de Chupakhivka, no Nordeste da Ucrânia, em 28 de fevereiro.

“Eu me arrependo sinceramente. Eu estava nervoso no momento, eu não queria matar… foi assim que aconteceu”, disse Shishimarin.

Shishimarin é acusado de disparar vários tiros com um rifle na cabeça de um civil a partir de um carro, depois de receber ordens para fazê-lo.

O advogado de defesa Viktor Ovsiannikov disse ao tribunal que Shishimarin só disparou depois de duas vezes se recusar a cumprir a ordem de atirar e que apenas um dos três a quatro tiros atingiu o homem.

Ele disse que Shishimarin disparou por medo de sua própria segurança e questionou se o réu pretendia matar.

“Ele estava sentado na janela de um carro… o carro estava se movendo em alta velocidade com um pneu furado”, disse Ovsiannikov.

“Concluo que Shishimarin disparou tiros aleatórios e não pretendia matar o civil, e que executou a ordem não com o objetivo de matar a pessoa, mas formalmente, com a esperança de que [os projéteis] não atingissem”, afirmou.

O promotor Andriy Synyuk disse que os argumentos não mudaram a essência do caso.

“O tribunal analisará todas as provas e anunciará sua decisão. Os argumentos da defesa de forma alguma refutam o que demos e não refutam… a culpa do próprio Shishimarin”, disse o promotor.

O juiz pode proferir um veredicto na segunda-feira (23), quando o tribunal se reunir novamente. O promotor pediu prisão perpétua.

 

Soldado russo julgado por crime de guerra diz que não queria matar

Leia também

Senado retoma nesta segunda-feira Programa Jovens Senadores

Após dois anos de suspensão por causa da pandemia de covid-19, o Senado realizou nesta segunda-feira (27), sessão solene...

Reunião traça ações sobre segurança nas escolas da rede municipal de ensino de Nova Venécia

  A Prefeitura de Nova Venécia, a Secretaria Municipal de Educação (Seme) e o 2º Batalhão de Polícia Militar...

Tottenham anuncia a contratação do veneciano Richarlison

  O Tottenham anunciou, na manhã desta sexta-feira, a contratação do brasileiro Richarlison, que atuou pelo Everton nas últimas...

Feto é encontrado em estação de tratamento de esgoto no Espírito Santo

Um feto foi encontrado em uma estação de tratamento de esgoto em Linhares, Norte do Espírito santo neste...

Recorde: maior moqueca capixaba do mundo é servida na Barra

A maior moqueca capixaba do mundo foi servida no almoço deste sábado (2) em Conceição da Barra, no...

Embratur, MTur e Iphan se unem para divulgar e promover os patrimônios históricos do Brasil no exterior

O Governo Federal, por meio da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), o Ministério do Turismo...

Vila Pavão completa 32 anos de emancipação política

1º de julho é uma data especial para Vila Pavão. Nesse dia, o município comemora 32 anos de...

Corinthians abre semana decisiva com mais dúvidas que certezas no meio

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Boca Juniors vai encontrar um Corinthians bastante diferente daquele que aplicou 2 a...