Setor mineral brasileiro ganha nova rede de financiamento

Várias entidades do setor privado e governamental lançaram, no dia 7 de outubro, durante a Exposibram 2021, a Invest Mining, uma rede focada “na promoção do financiamento das atividades de mineração no Brasil, bem como na expansão e diversificação da produção mineral e no aumento da quantidade de empresas mineradoras que atuam no País, fomentando ações que resultem em investimentos”. 

Em seu lançamento, a rede reúne instituições como ABPM, Ibram, BCCC, Adimb e Comin, representando o setor privado, e BNDES, SGM, MME e ANM, pelo lado do setor governamental. A ideia é que, depois do lançamento, a rede atraia outros participantes, tanto do setor privado quanto estatal. 

De acordo com Miguel Cedraz Nery, diretor executivo da ABPM, dentre os objetivos da rede Invest Mining, estão: promover a cultura de investimentos em mineração, contribuir para a formulação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da mineração, especificamente no que diz respeito ao acesso ao crédito e outras formas de financiamento; contribuir para um ambiente de negócios seguro e sustentável, focado na atratividade do setor; promover instrumentos alternativos de investimento e mecanismos de captação de recursos no mercado de capitais; aproximar as mineradoras de práticas adequadas de governança corporativa e sustentabilidade; além de outros. 

Em sua estrutura organizacional, a rede terá um Plenário, um Comitê Gestor, uma Coordenação e uma Secretaria, que atuará em quatro frentes de trabalho: aprimoramento da regulação, mecanismos de financiamento, ASG & Mineração e Hub de Projetos.
 

Várias entidades do setor privado e governamental lançaram, no dia 7 de outubro, a Invest Mining. Foto: Alex Banner/PixabayVárias entidades do setor privado e governamental lançaram, no dia 7 de outubro, a Invest Mining. Foto: Alex Banner/Pixabay