Sete anos depois, o que se sabe sobre assassinato de pescador em Boa Esperança

Compartilhe

Edivaldo Coser tinha 43 anos quando foi executado. Pescar era sua diversão. Crédito: Arquivo pessoal

Sete anos depois, a Polícia Civil informou que segue investigando o assassinato de Edivaldo Coser ocorrido na noite do dia 21 de maio de 2015, no portão de casa no patrimônio de Km 20, em Boa Esperança, no Norte do Espírito Santo. A reportagem é do site A Parresia.

Executado com tiros à queima-roupa (ou seja, a uma curta distância entre vítima e atirador), Edivaldo tinha 43 anos na época e deixou um casal de filhos, um menino de apenas dois anos – hoje com 10 anos de idade e uma jovem de 20 anos – hoje com 27 anos. Familiares e amigos ouvidos pela reportagem pedem justiça, e que o assassino e mandante sejam levados à prisão e julgados pelo crime.

Era por volta de 20h30 daquela quinta-feira, 21 de maio de 2015. A então esposa da vítima estava dentro de casa com o filho de 2 anos e uma filha que na época tinha 20 anos. Como de costume, no interior, pelo horário, a casa estava toda fechada. A então esposa da vítima relata que ouviu o carro dele chegando na casa. Edivaldo desceu do carro e abriu o portão. Nesse momento, entre a abertura do portão e a ida da vítima ao carro para colocar o veículo na garagem, de dentro de casa, a então esposa dele ouviu vozes que denotavam para um diálogo entre a vítima e uma outra pessoa, no portão da casa. Segundo a testemunha, foi possível ouvir a pessoa com quem Edivaldo falava dizendo: “então toma isso”. Em seguida, a esposa ouviu cinco disparos de arma de fogo. Desesperada, a esposa da vítima correu ao portão e ainda foi possível escutar o assassino correndo, em direção a uma rua escura atrás da residência, que dava acesso direto a um pasto, não sendo possível identificar o atirador. A filha da esposa de Edivaldo chegou a pular o muro da casa e correr atrás do assassino, mas não conseguiu alcançá-lo.

Segundo a esposa da vítima à época, quando ela correu ao portão após ouvir os tiros, Edivaldo ainda estava em pé. Assim que viu que ele estava ferido, desesperada, a esposa o segurou. Desfalecendo, a vítima chegou verbalizar que haviam atirado nele, sem dizer quem. Edivaldo chegou a ser socorrido com vida para o Hospital Cristo Rei em Boa Esperança, e depois, foi transferido em estado grave para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus. Chegou a passar por uma cirurgia na unidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu um dia depois, na noite do dia 22 de maio de 2015.

VÍTIMA FOI A BAR ANTES DE CRIME

Momentos antes de ir para casa e ser assassinado, Edivaldo Coser estava um bar no patrimônio de Km 20. Ele teria saído do bar por volta de 20h25 e foi em direção à sua residência. Ao parar o carro em frente ao portão e descer para abrir a garagem, foi abordado pelo assassino.

Edivaldo Coser tinha 43 anos quando foi executado. Crédito: Arquivo pessoal

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL

Demandada por A Parresia, a Polícia Civil informou que o assassinato de Edivaldo Coser vem sendo diligentemente investigado. “Dentre as diligências destacou-se que já foram tomados 33 termos de declarações, dentre outras diligências como busca e apreensão, microcomparação balística e prisão temporária, tudo subsidiado por três relatórios de investigação. As diligências estão em fase final e maiores detalhes não serão repassados para êxito da investigação”, finaliza a corporação.

Leia também

Colocação de piso em granito avança na calçada cidadã no centro de Barra de São Francisco

O piso em granito que está sendo colocado no calçadão da Avenida Jones dos Santos Neves, no centro...

Crédito rural do BB chega a R$ 254 bi no primeiro trimestre de 2022

O Banco do Brasil (BB) é o principal financiador da agricultura e pecuária nacionais, respondendo por mais de...

Jovem foi morto a pauladas por 5 homens após discutir com namorada de um deles, diz polícia

  Um vídeo de câmera de segurança registrou o momento que um homem, Vinicius Santos Neves, de 25 anos,...

Juiz federal do TRF manda soltar ex-ministro Milton Ribeiro

JOSÉ MARQUES BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O juiz federal Ney Bello, do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª...

Mortes violentas caem 6% no Brasil em 2021, aponta anuário

O registro de mortes violentas intencionais, no ano passado, caiu 6,5% em todo o Brasil, apontou hoje (28) o Anuário...

Série Mundo, da OSB, homenageia Portugal

A Série Mundo 2022, da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), criada em parceria com embaixadas para apresentar ao público...

‘Me senti um nada’, diz mãe de menina de 11 anos que teve aborto negado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A mãe da criança de 11 anos que engravidou após ser vítima de...