SESI GOLAB: indústria adota nova metodologia para ampliar saúde e segurança no trabalho

Com o intuito de diminuir os índices de ausência dos funcionários no trabalho, por falta ou atraso, a equipe de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) do SESI de Mato Grosso elaborou um projeto juntamente com funcionários da Tio Lino Indústria de Alimentos. Por meio da ferramenta denominada Sesi GoLab, o objetivo é dar suporte à área de recursos humanos da companhia com dados para que ela possa gerenciar os fatores que ocasionam os afastamentos com mais precisão.

O coordenador técnico de Planejamento e Inovação em Saúde e Segurança na Indústria do SESI Nacional, Thiago Yhudi Taho explica que a iniciativa visa controlar a sobrecarga das atividades laborais e o estresse, enquanto a indústria aumenta o índice de satisfação dos funcionários e, consequentemente, a produtividade.

“Com o desenvolvimento dessas soluções as unidades do SESI podem requalificar seus portfólios com soluções inovadoras em gestão, metodologias, processo de saúde e segurança na indústria e aproveitar de uma geração de conhecimento para poder ter realmente essas publicações de artigo e um posicionamento dessas temáticas de saúde e segurança que são de interesse da indústria”, destaca.

Indicador mostra estabilidade na confiança de empresários industriais tocantinenses

Principal setor da economia de Roraima, construção pode ter manutenção de empregos após derrubada do veto à desoneração da folha

PR: PL que estimula abertura do mercado de gás no País contribui para geração de novos empregos

Já o coordenador de Tecnologia do Senai MT, Bruno Cavalcante, avalia que esse trabalho contribui, inclusive, para a retomada econômica no pós-pandemia, uma vez que as companhias precisam voltar ainda mais a atenção para a saúde dos trabalhadores.

“A gente precisa viver mais saudável e mais seguro. Então, tanto o SESI quanto o SENAI podem ter um papel significativo nisso, ajudando, obviamente, a indústria brasileira a avançar ainda mais, a encontrar soluções que possam ajudar as empresas a competirem mais e a competir melhor”, pontua Bruno Cavalcante.

Etapas do projeto

O Sesi GoLab é uma caixa de ferramentas que atua no desenvolvimento acelerado de ideias que auxiliam na criação e validação de soluções para o setor da indústria. A experiência tem como base a metodologia de design sprints (google ventures).

Na prática, o processo se divide em três etapas.  A primeira consiste em uma reunião com a indústria para identificar possíveis problemas relacionados à área de Saúde e Segurança do Trabalho ou Promoção da Saúde. Neste caso, a empresa apresenta sua causa e então o grupo destaca subsídios que ajudem no desenvolvimento dessa solução.

Na segunda fase são realizadas provocações aos integrantes da companhia, por meio de metodologias e ferramentas de inovação, para que a solução seja validada em cada etapa até que se chegue a um formato final, que possa ser transformado em um protótipo. A última etapa, por sua vez, é realizada sete dias depois dos sprints, com o teste do protótipo para questões de aperfeiçoamento.
 

Foto: Arquivo/EBC

Leia mais

Leia também