Sesa registra baixa judicialização por leitos Covid-19 durante a pandemia

A Secretaria da Saúde (Sesa) registrou, de março até a primeira semana de agosto, 7.133 internações nos hospitais referências para atendimento de pacientes com o novo Coronavírus (Covid-19), da rede própria e contratualizados. Desse total, 29 foram via processo judicial – menos de 0,5% da demanda por leito.

A baixa judicialização faz parte do trabalho realizado pela Sesa junto às instituições da justiça. “Isso é reflexo de um trabalho em conjunto do Governo do Estado com os operadores do direito em entender o cenário da doença e dar aos médicos reguladores a decisão mais acertada”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes.

Segundo o secretário, o Estado vem se preparando desde o início do ano para ampliar a oferta de leitos hospitalares destinados à Covid-19 e chegou a ofertar, no período mais crítico da pandemia, em meados de junho, 1.532 leitos.

“A estratégia de assistência hospitalar à população capixaba foi exitosa. Ressaltamos que, apesar do pedido judicial, esses 29 leitos foram garantidos por via administrativa, ou seja, já estavam disponíveis para os pacientes”, explicou Nésio Fernandes.

 

Dados judicialização na saúde

De janeiro a julho de 2020, os processos de judicialização relacionados à saúde capixaba e ao Sistema Único de Saúde registraram redução de 47,7%, com 4.257 pedidos deferidos, enquanto no mesmo período de 2019 foram registrados 8.141 pedidos.

 

Leia mais

Leia também