Sesa recomenda a municípios atualização do Plano de Contingência para arboviroses

Com a mudança de gestão em muitos municípios capixabas em 2021 e a chegada do período epidêmico das doenças causadas pelo Aedes aegypt, a Secretaria da Saúde (Sesa) encaminhou aos municípios do Estado, no início deste mês, a recomendação para atualização e revisão do Plano de Contingência para as arboviroses. 

“Considerando a situação epidemiológica vigente das arboviroses, o início do período epidêmico e também com as trocas dos gestores municipais, se faz importante que os municípios tenham essa responsabilidade visando a atualizar o que for necessário para mantermos as ações ainda mais eficazes e também auxiliar o trabalho das novas gestões”, explicou o chefe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, Roberto Laperriere Júnior.

Ainda segundo Laperriere, o Plano de Contingência reúne diretrizes e informações acerca das ações que devem ser tomadas durante situações adversas e/ou ocorrências anormais, com ações de assistência, gestão, vigilância epidemiológica e laboratorial, comunicação e controle vetorial.

“Por isso, é importante que recomendemos a atualização e revisão. Além de um ano atípico, devido à pandemia do novo Coronavírus, a dengue, chikungunya e o zika vírus não deixaram de circular em nosso território. Estamos iniciando o período do verão, com condições climáticas favoráveis para o mosquito. É importante que os gestores revisitem seus documentos, atualizem, caso necessário”, destacou o profissional.

O prazo para entrega dos planos termina no dia 31 de dezembro próximo. As vigilâncias municipais podem encaminhá-los às Superintendências de Saúde de suas regiões.

 

Veja aqui o 50º boletim da dengue.

Veja aqui o 50º boletim da zika.

Veja aqui o 50º boletim da chikungunya.

 

Leia mais

Leia também