Sesa debate estratégias para Atenção Primária à Saúde no enfrentamento à Covid-19

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, se reuniu com a subsecretária de Assistência em Saúde, Quelen Tanize, e o diretor do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), Fabiano Ribeiro, nessa quinta-feira (21), para tratar o contexto do novo Coronavírus na Atenção Primária à Saúde (APS) do Estado.

O secretário falou sobre a importância de se criar uma agenda de resposta rápida ao enfrentamento à Covid. “Precisamos pensar em estratégias de reposicionamento da APS no enfrentamento à pandemia, de maneira que consigamos melhorar o diagnóstico, o isolamento, a notificação e a informação de alta desses pacientes, e para aqueles com complicações que tenham o diagnóstico prévio e monitoramento adequado”, disse Nésio Fernandes.

Durante a reunião, foi apresentado um diagnóstico realizado pelo Núcleo Especial de Atenção Primária da Sesa e regionais de saúde com respostas de 76 dos 78 municípios capixabas em relação à assistência aos pacientes com Covid-19 e os cuidados às condições crônicas da população. “Esse diagnóstico nos permitiu entender a real situação dos municípios onde temos alguma questão a colaborar”, informou a chefe do Núcleo Especial de Atenção Primária, Tânia Mara Ribeiro dos Santos.

Entre os dados apresentados, os municípios relataram 100% na assistência ao Pré-Natal nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e que 97% delas estão preparadas para o atendimento às pessoas com suspeitas ou confirmadas de Covid-19. Além disso, segundo diagnóstico, 91% dos municípios realizam a coleta do Swab nas populações de critérios classificados pela Sesa.

Resultados que, segundo Tânia Mara, propiciam a análise da organização da APS nos municípios, uma vez que a APS é a porta principal para a população pode ter acesso à saúde. “É a segurança do cuidado, por ter profissionais qualificados para o atendimento, assim como a organização do serviço”, afirmou.

Em sua fala, o diretor do ICEPi, Fabiano Ribeiro, destacou que a Sesa pretende reforçar o trabalho na APS. “No programa de provimento, o ICEPi tem em torno de 600 profissionais que atuam nos municípios e que poderão ajudar a qualificar essa ação”, explicou o diretor do ICEPi, que também conta com o apoio dos residentes do Instituto nos territórios.

O secretário Nésio Fernandes informou também que é de “urgência a implantação da agenda” e que na próxima semana a Sesa irá apresentar um conjunto de estratégia para a APS e se reunir com os gestores municipais. A reunião dessa quinta-feira (21) contou com a participação de profissionais do ICEPi, da Assistência em Saúde e a gerência da Regulação e Ordenação do Sistema de Saúde.

Leia mais

Bancos anunciam redução de juros

Dois dias depois de cobrar uma posição mais...

Casagrande pede união e responsabilidade em reunião com presidente

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, participou,...

EscoLAR ajuda a manter rotina pedagógica durante a pandemia do Covid-19

O Programa EscoLAR, iniciativa do Governo do Estado durante a pandemia do Covid-19, oportuniza a continuidade...

Leia também

Colatina chega a 40 mortes por coronavírus e tem quase 2 mil casos confirmados

O município de Colatina, localizado no Noroeste do Estado, chegou neste domingo (5) a sua 40ª morte por conta da Covid-19, doença causada pelo...

Assessoria de Casagrande diz que responsável por postar vídeo de festa já foi identificado

Video, que, segundo o governo, é de 2017, foi publicado nas redes sociais como se fosse atual. No Twitter, Casagrande disse que responsáveis serão...

Espírito Santo chega a 1.803 mortes e 53.393 casos confirmados de Covid-19

Na comparação com os dados divulgados neste sábado (4), o aumento é de 22 mortes e 569 novos casos da doença. Até o momento,...

Meteorologistas alertam para risco de novo ciclone no Sul

Há possibilidade de um novo ciclone no sul...