Serviço de Abordagem fala sobre os desafios enfrentados pela família e pela equipe nas ações em Nova Venécia

O Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS), em Nova Venécia, realiza, diariamente, o Serviço de Abordagem Social com a finalidade de assegurar atendimento especializado para apoio, orientação e acompanhamento para andarilhos e pessoas em situação de rua.

Durante a semana, é realizado uma ronda nos principais bairros da cidade, que tem por objetivo localizar os moradores de rua e identificar suas necessidades imediatas, como a retirada de novos documentos, encaminhamentos para serviços da saúde e assistência, passagem para cidade de origem e outras orientações.

Em contato com a família de um dos moradores de rua, foi possível saber o outro lado de quem vive na pele a angústia e o sofrimento de quem espera ter o contato sadio reestabelecido no vínculo familiar.

A Zenilda Paulina Gomes tem seu irmão como um exemplo. Ele é ex-morador de rua, estava em situação de vulnerabilidade há mais de 20 anos e, agora, foi acolhido pelo Serviço de Abordagem Social de Nova Venécia. “É difícil para a gente, que é parente, cuidar deles na rua. Para mim, como irmã, dói demais, porque eles não querem que a gente ajude. Quando conseguimos levar para casa, dar banho e alimentar, volta tudo outra vez, porque sai, volta sujo e alcoolizado. A Assistência Social faz parte em ajudar não só eles, no Serviço de Abordagem, mas, também, nós familiares sobre até o atendimento médico e psicológico. Eu agradeço a Deus porque eu ainda tenho essas pessoas que me ajudam, se não, eu não sei o que é que faria. Meu irmão era um cara honesto, trabalhador e hoje o vício transformou ele em outra pessoa. Agora, ele está em um abrigo, recebendo cuidados e espero que volte melhor para conviver com a família”, disse.

O Serviço Abordagem informou que durante os 20 anos de vulnerabilidade do irmão de Zenilda, foram feitas diversas tentativas de internação e essa é mais uma para poder ajudar a família.

A Assistência Social, por meio do CREAS, busca dar assistência não só às pessoas, mas, também, suas famílias. “Buscamos monitorar os locais onde esses andarilhos e/ou pessoas em situação de rua se encontram para dar apoio, cuidando da saúde e da ordem pública, tanto para eles, quanto para os cidadãos que transitam pelos locais”, disse Irani Tomé Vieira, responsável pelo Serviço de Abordagem Social.

Esse serviço é constituído por um vínculo entre CREAS e sua equipe técnica, junto a rede de serviços socioassistenciais da proteção social básica e especial e com o Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselho Tutelar, Organizações de Defesa de Direitos Humanos e demais políticas públicas, no intuito de estruturar uma rede efetiva de proteção social.

“Pedimos, encarecidamente, que à população evite de estar dando esmolas para as pessoas em situação de rua, pois uma vez que isso acontece, ela está reforçando e contribuindo para que este morador de rua reforce este vínculo, impossibilitado o mesmo de retornar para o convívio familiar, pois ali ele encontrará tudo o que precisa de forma fácil e sem esforços. Só lembrando que os mesmos que ali estão precisam de assistência e apoio familiar e é no núcleo familiar que ele encontrará o que realmente precisa, dignidade, atenção e cuidados básicos de saúde”, finaliza Irani.

Para mais informações e sugestões, entre em contato com o CREAS pelo telefone 3752-9040.

Dados de Ações dos últimos seis meses

Foram 32 andarilhos já encaminhados para suas cidades de origem. Cinco deles, encaminhados para internação e cuidados médicos, sendo três para internação compulsória e dois para o Centro de Reabilitação. Dois retornos para convívio familiar e um óbito registrado em Nova Venécia.

A equipe de abordagem é constituída pelos seguintes servidores Municipais:

Eliana Tessarollo – Assistente Social
Irani Tomé Vieira – Responsável pelo Serviço de Abordagem Social
Diego Justino da Silva – Apoio a Equipe de Abordagem
Viviane Scardini Tuler – Assistente Jurídica CREAS
Layara Mota – Psicóloga PAEFI


Leia mais

Leia também