SEP apresenta modelo de gestão para resultados do Governo para Prefeitura de Vila Velha

A experiência exitosa do Governo do Espírito Santo no planejamento e realização de suas ações, programas e projetos foi tema de palestras, na manhã desta quinta-feira (27), do secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc e da subsecretária de Estado de Planejamento e Projetos, Joseane Zoghbi, em um workshop realizado pela Prefeitura de Vila Velha, para a elaboração do Planejamento Estratégico do órgão municipal.

Duboc destacou como a ferramenta de gestão tem contribuído para a eficiência no trabalho realizado pela Administração Estadual, garantindo mais entregas à população. “Mesmo em meio às crises que atravessamos nos últimos anos, entre as quais a causada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), estamos realizando investimentos em todo o Estado”, disse o secretário, citando, no município de Vila Velha, entre várias obras, as que envolvem saneamento básico e macrodrenagem.

Ao prefeito Arnaldinho Borgo e demais gestores municipais, Duboc falou sobre a importância do trabalho realizado por uma equipe coesa, “que pense como um time, com uma visão de transversalidade para que ao final da gestão possam ser entregues à sociedade tudo aquilo que a ela foi prometido.”

Áreas estratégicas

Coube à Secretaria de Estado de Economia e Planejamento (SEP), com ativa participação de secretários e gestores de órgãos da administração estadual, coordenar e construir o planejamento estratégico dos quatro anos do Governo do Estado, sistematizando ações de nove áreas estratégicas: Segurança em Defesa da Vida, Educação para o Futuro, Saúde Integral, Infraestrutura para Crescer, Gestão Pública Inovadora, Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Agricultura e Meio Ambiente, e Cultura, Turismo, Esporte e Lazer.

O Planejamento Estratégico para o período de 2019-2022 teve como base o ES 2030 – planejamento de longo prazo do Estado e também diagnósticos, análises e reuniões com a equipe de governo que se iniciaram já no primeiro dia da nova gestão, em janeiro de 2019.

Todo o processo de elaboração do Planejamento Estratégico se deu a partir da realização de reuniões de priorização e alinhamento, coordenadas pela Subsecretaria de Planejamento, reunindo 350 participantes, incluindo a alta gestão. O trabalho, segundo o secretário Duboc, resultou em 223 programas e projetos estratégicos, 44 desafios, 189 indicadores e 420 entregas previstas para as nove áreas estratégicas.

Joseane Zoghbi citou o ciclo da gestão, que envolve o planejamento estratégico, as audiências públicas para elaboração do PPA e da Lei Orçamentária Anual e a Lei das Diretrizes Orçamentárias.

Ao falar sobre o Realiza+, Programa de Gestão para Resultados do Governo do Espírito Santo, a subsecretária explicou que são três carteiras prioritárias: a estratégica, envolvendo políticas públicas de Segurança em Defesa da Vida, Saúde Integral, Educação para o Futuro, Infraestrutura para Crescer e Gestão Pública Inovadora; a tática, com as áreas de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Meio Ambiente, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Cultura, Turismo, Esporte e Lazer – ambas com acompanhamento sistemático do próprio governador Renato Casagrande, juntamente com secretários e gerentes de programas e projetos –; e a operacional, que envolve todas as nove áreas estratégicas.

A subsecretária lembrou a importância de se trabalhar com indicadores de resultados. “Uma iniciativa inovadora do nosso Estado, na atual gestão. Esses indicadores passaram a compor o Painel de Indicadores Estratégicos do Governo”, disse Joseane Zoghbi. Ela também destacou a importância do Escritório de Projetos do Governo, por meio do qual é feito o gerenciamento intensivo dos programas e projetos estratégicos, destacado em premiações nacionais.

 

Assessoria de Comunicação da SEP
Claudia Feliz
(27) 99507-4071
claudia.feliz@planejamento.es.gov.br