Seminário Marco Zero debate sobre os programas de pós-graduação estaduais e nacionais

Essa quinta-feira (24) foi de debate sobre os programas de pós-graduação (PPGs) estaduais e nacionais. A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), realizou o Seminário “Marco Zero – Edital Capes 18/2020 – Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) Parcerias Estratégicas nos Estados”. O evento foi on-line com transmissão ao vivo pelo canal da Fundação no YouTube.

Aproximadamente 150 pessoas assistiram ao seminário on-line e os participantes da sala virtual interagiram com os palestrantes. A diretora Técnico-Científica da Fapes, Denise Rocco de Sena, palestrou em dois temas e ficou muito satisfeita com os resultados alcançados com o evento.

“O seminário foi um sucesso! Tivemos integração entre os coordenadores dos projetos e seus colaboradores com a Capes e a Fapes e integração entre os PPGs envolvidos nos projetos. Houve uma troca de experiências muito significativa para atingirmos o sucesso na execução dos projetos. Foi muito interessante, principalmente para nós da Fapes, poder debater as dúvidas desses coordenadores e saná-las. Isso é muito importante para que os projetos se desenvolvam com total qualidade. Então, para mim, o seminário alcançou o seu objetivo e foi um grande sucesso”, comentou a diretora.

Marcio Moura de Castro é o coordenador de Programas Especiais da Capes e também palestrou no evento. Ele explicou a importância do PDPG para a pós-graduação brasileira: “um grande benefício desse programa, como um todo, foi a gente ter conseguido fazer uma gestão bem detalhista. Nós temos o controle orçamentário hoje muito maior sobre a execução desse programa. Nós primamos bastante pela responsabilidade fiscal dos gastos dos nossos recursos e da minha parte, como coordenador, eu estou sempre à disposição de todos que participaram do seminário. Foi um prazer enorme participar do evento. É um momento em que a Capes pode passar a sua percepção sobre o PDPG e também de sanar as dúvidas dos contemplados.”

Um dos programas de pós-graduação beneficiados nos quatro projetos comtemplados pela chamada pública da Capes é o Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) – campus Alegre. A coordenação é realizada pelo professor Adesio Ferreira. “Eu estava com dúvidas sobre a prestação de contas do custeio que a Fapes está nos oferecendo e outras sobre os orientandos e tudo foi esclarecido. Uma questão importante que foi debatida foi sobre a divulgação de todos os trabalhos que vamos ter que realizar e sobre os próximos passos no desenvolvimento dos projetos. O seminário foi muito produtivo”, destacou Adesio Ferreira.

O objetivo do evento foi o de expor os projetos aprovados no Edital Capes 18/2020 no Espírito Santo e integrar as suas equipes de trabalho, além de apresentar as metas e indicadores que devem ser atingidos no desenvolvimento desses projetos e as regras gerais das bolsas e projetos aos coordenadores, bem como aos bolsistas e demais membros das equipes.

Edital Capes 18/2020 Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG)

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo assinou um Acordo de Cooperação, em abril deste ano, com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), para a execução do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) Parcerias Estratégicas nos Estados. O acordo oferece 75 bolsas de estudos para o Espírito Santo, sendo 45 de mestrado, 20 de doutorado e 10 de pós-doutorado, todas oferecidas pela Capes.

Para o Espírito Santo, caberá à Capes o aporte de recursos estimado em R$ 3.696 milhões para o pagamento das bolsas e à Fapes o aporte estimado em mais de RS 1,3 milhão para o custeio dos projetos junto aos PPGs.

Quatro projetos e 12 PPGs capixabas foram contemplados. São eles:

1) Consolidação dos Programas de Pós-Graduação da Área de Ciências Agrárias do Estado Do Espírito Santo

PPGs Selecionadas:

  • Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias (Ufes);
  • Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical (Ufes);
  • Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais (Ufes);
  • Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal (UVV);
  • Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Ufes);
  • Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos (Ufes).

2) Tic+Tac: Tecnologia da Informação e Comunicação + Tecnologia de Automação e Controle, As Tecnologias Inteligentes, Prioritárias, Emergentes e Aplicadas

PPGs Selecionadas:

  • Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada (Ifes);
  • Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Controle e Automação (Ifes).

3) Apoio à Consolidação do Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal do Espírito Santo

PPG Selecionada:

  • Informática (Ufes)

4) Apoio ao Desenvolvimento de Programas de Pós-Graduações Emergentes na Área de Ciências Agrárias, Prioritária Para o Estado do Espírito Santo

PPGs Selecionadas:

  • Genética e Melhoramento (Ufes);
  • Agroecologia (Ifes);
  • Agroquímica (Ufes).

Texto: Samantha Nepomuceno