Seleção para cursos técnicos do Ifes terá análise de histórico escolar e sorteio

Instituto divulgou nesta quinta-feira (26) que, devido à pandemia do coronavírus, não haverá provas ou etapas presenciais na seleção de alunos para os cursos técnicos com ingresso em 2021.

Reitoria do Ifes em Vitória — Foto: Divulgação/Ifes

 

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) divulgou nesta quinta-feira (26) que, devido à pandemia do coronavírus, não haverá provas ou etapas presenciais na seleção de alunos para os cursos técnicos com ingresso em 2021.

Para os cursos integrados ao ensino médio, a seleção será feita por meio de análise do histórico escolar. Já os alunos dos cursos técnicos concomitantes, subsequentes e do Programa de Jovens e Adultos (Proeja) serão definidos por sorteio.

O Ifes explicou que o sorteio foi a opção para esses casos devido aos diferentes requisitos para entrada em cursos concomitantes, por exemplo, e pela dificuldade de realizar uma análise de histórico escolar uniforme.

Isso porque, entre os candidatos a essas vagas específicas, pode haver pessoas que concluíram os ensinos fundamental ou médio há um tempo considerável, ou que utilizaram recursos de equivalência, como a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

O reitor do Ifes, Jadir Pela, destaca que os caminhos adotados pelo Instituto para o processo seletivo estão alinhados com a maioria das instituições da Rede Federal, que visam preservar a segurança e a saúde de todos neste momento.

“Já temos conduzido, desde o início, nossas ações com o máximo de cautela, nos cercando de informações qualificadas. Precisamos tomar agora uma decisão considerando um cenário que continua sendo de muita insegurança, inclusive vendo um aumento no número de pessoas afetadas pela Covid”, ressaltou.

Ele ainda citou que já existem experiências na Rede Federal e em alguns cursos do próprio Ifes com essas modalidades de seleção.

“Buscamos as alternativas mais viáveis e efetivas, tanto do ponto de vista da saúde quanto do logístico e econômico. Precisamos lembrar que esse processo seletivo envolve, tradicionalmente, cerca de 20 mil candidatos, fora os servidores envolvidos diretamente na aplicação de provas”, acrescentou o reitor.

Os detalhes a respeito do processo seletivo ainda estão sendo debatidos pela comissão organizadora, junto com as equipes de ensino da Reitoria e dos campi. A previsão é de que os editais com todas as informações sejam divulgados em dezembro.

Leia mais

Leia também