Seis cidades do ES fecharam 2020 com taxa de mortes violentas maior que a taxa nacional

Seis cidades do Espírito Santo fecharam o ano de 2020 com uma taxa de mortes violentas intencionais maior que a taxa de mortes registradas no Brasil como um todo. A informação é de Maíra Mendonça, do G1 ES.

Cariacica, Linhares, Serra, Guarapari, Vila Velha e São Mateus aparecem no ranking das 138 cidades brasileiras cuja taxa de crimes que resultam em mortes ultrapassou a taxa nacional.

Os números foram compilados e analisados pela mais recente edição do Anuário de Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (15). O relatório é produzido há 15 anos por pesquisadores do Fórum Nacional de Segurança Pública.

A categoria de mortes violentas intencionais engloba os crimes homicídio doloso (com a intenção de matar), roubo seguido de morte (latrocínio), lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenções policiais em serviço ou fora dele.

O cálculo das taxas é feito com base na comparação entre o número de mortes violentas registrados em cada cidade e a população total que vive nelas.

Com uma taxa de 49,0, Cariacica é a cidade do Espírito Santo que apresenta a maior taxa de mortes violentas do estado. Um número bem acima da taxa nacional, que em 2020 chegou a 23,6.

No ranking das maiores taxas estaduais, Cariacica é seguida por Linhares (43,0); Serra (35,3); Guarapari (31,6); Vila Velha (30,9) e São Mateus (28,6).

A taxa do Espírito Santo como um todo chegou a 29,7 em 2020 e, assim como os seis municípios listados, também ultrapassou a taxa nacional. Em números absolutos, o estado registrou, no ano passado, 1.103 assassinatos; 39 latrocínios e 20 casos de lesão corporal seguida de morte.

Os números são maiores que os registrados em 2019, quando a taxa de mortes violentas do Espírito Santo foi de 26,5.

Enquanto o número de mortes violentas intencionais aumentou no Espírito Santo, o número de assaltos (que inclui roubos de cargas, de residências de instituições financeiras, de pessoas e de comércios) diminui no Espírito Santo na comparação entre os anos de 2019 e 2020.

De acordo com o anuário, foram registrados 32.173 roubos no último ano, enquanto em 2019 haviam sido 44.464 casos. Isso significa que a taxa de roubos passou de 1.016,4 em 2019 para 791,6 em 2020, o que representa uma queda de taxa de 28,5.

Os roubos e furtos a veículos, que são registrados separadamente, também caíram de 9.563 para 9092. Em 2019 a taxa era de 475,5 e passou para 437,4 em 2020.

 

Seis cidades do ES fecharam 2020 com taxa de mortes violentas maior que a taxa nacional

Seis cidades do ES fecharam 2020 com taxa de mortes violentas maior que a taxa nacional


Leia mais

Leia também