Segunda dose contra a Covid-19 já pode ser feita a partir de 70 dias no Estado

Foto: Hélio Filho/Secom

A antecipação do esquema vacinal das doses da Pfizer e da AstraZeneca para a partir da décima semana, 70 dias, em estratégia estadual para a garantia da imunização completa contra a Covid-19 no Espírito Santo, está válida desde a última quarta-feira (25), em todo território capixaba.

Com envio da Nota Técnica aos municípios, na última semana, com recomendação da Secretaria da Saúde (Sesa), a nova estratégia ocorre em um cenário de disponibilidade de doses aos cidadãos que precisam receber a D2 destes imunizantes, sejam os com esquema em atraso ou aqueles aptos.  

“Ajustamos esse intervalo de maneira operacional, porque temos doses para fazer a D2 em um intervalo menor. Ressaltamos que a décima semana não é a data final. É a partir da décima semana, ou após 70 dias, que recebeu a D1, que o cidadão está apto a receber a dose responsável por consolidar e firmar a resposta do organismo contra a Covid-19, explicou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

Reblin reforça também que o Estado já está na fase de vacinação de todos acima dos 18 anos que, independentemente da idade, podem e devem procurar o serviço de saúde de sua cidade para ter acesso à vacina.

“Não há mais limite de idade, todos aqueles acima dos 18 anos devem verificar a disponibilidade de agendamento da vacina e ir se vacinar. Se você tem 20, 30, 40 anos ou mais e ainda não se vacinou, vacine-se!”, alertou.

Ainda segundo o subsecretário, esta estratégia de garantir o acesso do cidadão dentro do prazo recomendado auxilia também nas demais ações para a vacinação dos cidadãos com esquema em atraso. “Todos os nossos esforços com os municípios têm sido também para chegar a esta população”, disse Reblin.