Sefaz, Secont, SEP, Seger e PGE iniciam projetos do Profisco II com o BID

Compartilhe

Representantes das Secretarias da Fazenda (Sefaz), Controle e Transparência (Secont), Economia e Planejamento (SEP), de Gestão e Recursos Humanos (Seger) e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) participaram, nessa quarta-feira (1º), da reunião de início dos projetos que estarão presentes no Programa de Apoio à Modernização da Gestão Fiscal (Profisco II). Os recursos para o desenvolvimento dos projetos será financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Ao todo, o Estado terá cerca de R$ 200 milhões para modernizar a gestão fazendária e aperfeiçoar gestão financeira no Espírito Santo. “Esse é um valor bastante expressivo e estamos muito empenhados para fazer as melhores contratações possíveis. Sabemos que teremos muito trabalho nos próximos meses, nos próximos anos, mas estamos certos que o resultado será muito positivo”, disse o secretário de Estado da Fazenda, Marcelo Altoé.

Os secretários de Estado Marcelo Calmon (Seger), Edmar Camatta (Secont), Maria Emanuela Alves Pedroso (SEP) e o subprocurador-Geral, Rafael Drews, também participaram do encontro e parabenizaram suas equipes pelos trabalhos desenvolvidos.

“Tratar do planejamento e execução orçamentária é levar resultados positivos para toda a população. A equipe da SEP se dedicou muito e os resultados serão os melhores possíveis. Vemos, no Profisco II, uma oportunidade de fazer ainda mais pela nossa população”, afirmou Maria Emanuela Alves Pedroso. 

Ao todo, 15 projetos serão desenvolvidos com apoio do Profisco II. A especialista sênior em Gestão Fiscal do BID, Ana Lúcia Paiva Dezolt, agradeceu o empenho das equipes e das secretarias parceiras que propuseram as ações. “Nosso maior desafio era que a operação fosse totalmente elegível, mas isso já foi superado. Agora, vamos trabalhar o plano de aquisições de forma muito realística e analisar a tramitação desses processos de aquisição”, informou.

O Profisco II

De acordo com o contrato com o BID, o Estado tem 25 anos para finalizar o pagamento da dívida. “O empréstimo tem condições muito favoráveis ao Estado. O prazo é longo. São 5 anos e meio de carência e os juros devem ficar abaixo de 2% ao ano. Tenho certeza que esse recurso será muito bem empregado pela Sefaz e pelas demais secretarias que fazem parte do escopo do Profisco II”, comentou a Coordenadora Geral  do Profisco II ES, Andressa Pavão.

 

Leia também

Polícia Federal prende três acusados de uso de dinheiro falso no Rio

Policiais federais fazem hoje (28) uma operação contra organização criminosa especializada no uso de dinheiro falso em Niterói,...

Defesa Civil repassa mais de trezentos mil reais para Itamarandiba, em Minas Gerais

O Governo Federal autorizou nesta segunda-feira (27), o repasse de mais de trezentos mil reais para ações de...

INDICADORES: Preço do café arábica cai nesta terça-feira (28)

A saca de 60 quilos do café arábica iniciou a terça-feira (28) com diminuição de 1,23% no preço...

Laboratório clandestino de anabolizantes que distribuía para vários estados é fechado no Espírito Santo

    Laboratório clandestino de anabolizantes que distribuía para vários estados foi fechado — Foto: Polícia Civil/Divulgação O Departamento Especializado em...

Ex-presidente da Petrobras diz a blog que Bolsonaro queria impor diretores

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O ex-presidente da Petrobras e economista Roberto Castello Branco disse ao blog da...

Senado aprova ampliação de instituições participantes do Pronatec

O Senado aprovou hoje (28) um projeto de lei que amplia a execução do Programa Nacional de Acesso...

Homens são amarrados em caminhão e roubados em Ponto Belo

Dois homens que estavam em um caminhão foram rendidos por um suspeito de cor branca, olhos claros, bigode...

Presidente do Equador reduz preços dos combustíveis, mas não aplaca protestos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Equador, Guillermo Lasso, reduziu o preço dos combustíveis, questão que...