SEDH disponibiliza material com orientações para denunciar violência doméstica

Dando continuidade às ações da Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) para o enfrentamento da violência doméstica durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a Subsecretaria de Políticas para Mulheres elaborou um material de orientação para uma maior compreensão dos serviços de denúncia e informação disponíveis no Espírito Santo.

 

Com a orientação do distanciamento social e o histórico de violência doméstica no Espírito Santo, há a preocupação de que muitas mulheres podem estar confinadas em casa com seus agressores. As orientações também são válidas para quem testemunha esse tipo de violência.

 

Já foram divulgados cards e texto informativo contendo contatos importantes em caso de denúncias, mas a Subsecretaria de Políticas para Mulheres sentiu a necessidade de uma orientação mais aprofundada. Nesse novo material, há a explicação e o direcionamento para qual órgão ou serviço é possível entrar em contato, dependendo da situação de violência.

 

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, destacou a importância da informação para que as mulheres possam buscar os canais certos para a denúncia.

 

“O acesso à informação é extremante importante no enfrentamento à violência doméstica. É fundamental que as mulheres saibam quando elas devem ligar 180, quando devem ligar para o SAMU, como falar com as delegacias, porque também há a possibilidade do boletim on-line e também quando acionar o Ministério Público ou a Defensoria Pública. Caso busquem atendimentos em um canal que não é acertado, haverá a orientação do certo. Mas quando elas podem ligar diretamente para o canal certo, é uma forma muito mais segura e eficaz de enfrentamento à violência”, explicou a secretária.

 

A subsecretária de Estado de Políticas para as Mulheres, Juliane Barroso, explicou sobre a relevância de se criar novas estratégias de auxilio para mulheres que estão passando por violência doméstica no período de distanciamento social.

 

“Isso é fundamental, primeiro para que elas não se sintam sozinhas e sintam que têm apoio e, por outro lado, também para auxiliá-las a compreender e se fortalecer num momento que é profundamente desafiador para todas nós”, ressaltou a subsecretária Juliane Barroso.

 

Esse material será repassado via redes sociais, aplicativos de mensagem e também via e-mail para coletivos, sindicatos, associações e outros órgãos públicos, como sugestão para compartilhamento e inserção em sites, se tiverem. Para a SEDH, é importante que o material chegue ao maior número de pessoas e que as mulheres saibam que não estão sozinhas na luta contra a violência doméstica.

 

Campanhas da SEDH

 

A Secretaria de Direitos Humanos já realizou outras campanhas, a fim de orientar e conscientizar sobre a realidade da violência doméstica. Foi criada uma matéria, que está sendo divulgada pela Subsecretaria de Políticas para Mulheres e também em redes sociais, que informa vários contatos telefônicos que as mulheres em situação de violência podem pedir ajuda, denunciar e receber orientação. São números de órgãos públicos federais, estaduais e municipais especializados. O texto é atualizado frequentemente.

 

Cards com essas informações também estão sendo divulgados em aplicativos de mensagem, redes sociais e via e-mail. Foi criada ainda uma campanha de alerta sobre a violência doméstica durante o período de distanciamento social, incentivando ligações por meio do Disque-denúncia 181.

 

Texto: Maria Alice Costa

 

Leia mais

Motociclista fica ferido após sofrer acidente no bairro São Francisco, em Nova Venécia

Um motociclista ficou ferido após bater na traseira...

Governo Federal habilita mais 116 leitos de UTI

Ao todo, já foram habilitados 3.352 leitos de UTI – Foto: Arquivo/Agência...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Norte do país tem tempo quente e seco, neste domingo (9)

Previsão de tempo quente e seco na região Norte do país, neste domingo (9). A chuva segue restrita ao norte da região, com maiores...

Publicitário do ES oferece ajuda a pequenas empresas e recebe pedido até de Portugal

O publicitário capixaba Lucas Albani, 33, teve a...

Leia também

Tarde Feliz: empresário doa 300 lanches para crianças em Barra de São Francisco; confira as fotos

  Crianças do bairro Estrela, Nova Barra e Campo Novo tiveram uma tarde diferente está semana. Um empresário francisquense, que pediu para não ter o nome do divulgado,...

Sobrinho de Pablo Escobar encontra US$ 18 milhões em parede de apartamento

Cinco anos depois de se mudar para um apartamento em Medellín (Colômbia) deixado por seu tio, o narcotraficante Pablo Escobar, Nicolás Escobar achou milhões de...

Norte do ES: criança de 6 anos morre depois de ser espancada

Uma criança de 6 anos morreu, nesta sexta-feira (25), depois de ser espancada. O menino estava internado em coma na Unidade de Terapia Intensiva...

Espírito Santo segue com quatro cidades aptas a ter segundo turno nas eleições de 2020

  O Espírito Santo tem quatro cidades com mais de 200 mil eleitores, de acordo com os dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para...