Sedes pode firmar Termo de Cooperação Técnica com a Bélgica

Representantes da Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) participaram, nessa segunda-feira (07), de um encontro do governador do Estado, Renato Casagrande, com representantes do consulado geral da Bélgica, no Palácio Anchieta. Na oportunidade, foi apresentado o Programa de Geração de Energias Renováveis, o Gerar, entre demais projetos de investimentos previstos para o Estado, e também foi debatida a possibilidade de firmar um Termo Cooperação Técnica entre a Bélgica e o Estado.

Participaram da reunião o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip; o subsecretário de Estado de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais, Gabriel Feitosa; o cônsul Geral da Bélgica, Daniel Dargent; o cônsul Honorário da Bélgica no Estado, Jean François Levitre; o embaixador do Reino Unido da Bélgica, Patrick Herman; cônsul geral do Reino da Bélgica, Brent Van Tassel, entre outros representantes.

O encontro teve como objetivo estreitar as relações entre a Bélgica e o Estado. O secretário de Desenvolvimento, Marcos Kneip, apresentou o ambiente de negócios atual, os projetos voltados para o crescimento da economia capixaba nos 78 municípios e ainda frisou as possibilidades para investimentos estrangeiros. Os participantes sinalizaram interesse em firmar Termo de Cooperação Técnica, que englobaria aspectos relacionados à missão econômica e ao incremento do comércio bilateral, e falaram sobre a expertise da Bélgica em operações portuárias e multimodais.

Dados de 2017, da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, apontam números expressivos de produtos capixabas exportados para a Bélgica, na ordem de U$ 41,8 milhões. Entre os itens estão pastas químicas de madeira (72%) e café (23%). Já com relação às importações do Estado para a Bélgica, via portos capixabas, são da ordem de U$ 83 milhões, gerando movimentação portuária. Entre os itens estão carros (37%), geradores e conversores elétricos (23%), produtos de panificação (13%), fios de ferro (7,8%) e petróleo refinado (9,7%).

A expansão do comércio exterior e a atração de investimentos foram os assuntos abordados na reunião. “A Bélgica está no coração da Europa e tem ativos portuários importantes. Inclusive, o Porto de Antuérpia, localizados em Flandres, é acessível a diversos tipos de embarcações e um dos principais do país. Nossa conversa abordou o comércio exterior e a atração de empresários da Bélgica para o Estado do Espírito Santo. Nossa proposta é estreitar estes laços para o desenvolvimento e a atração de investimento”, frisou o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip.

Para o subsecretário de Estado de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais, Gabriel Feitosa, a Bélgica tem uma vocação logística que se assemelha muito ao Espírito Santo. “Temos grandes oportunidades de cooperação e de incremento do comércio entre o nosso Estado e o País”, disse.

Leia mais

Leia também