Secti participa de debate sobre cidades inteligentes em evento internacional

A Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) participou de um debate sobre cidades inteligentes, promovido pelo Instituto Smart City Business America (SCBA), na tarde desta terça-feira (10). O evento virtual faz parte da programação do Smart City Business Brazil Congress 2020 DIGITAL, que conta com palestrantes nacionais e internacionais, especialistas na área.

O tema debatido pela Secti no evento foi “Como a Tecnologia Pode Reduzir Desigualdades e Gerar Desenvolvimento Econômico?”. A secretária de Estado da Ciência e Tecnologia, Cristina Engel, ministrou palestra sobre as ações da Secti na criação de políticas públicas no setor.

“A nossa participação é muito relacionada ao que a gente tem como conceito da Secretaria, ou seja, as questões relacionadas à ciência e à tecnologia têm, de alguma maneira, que chegar na sociedade, que realmente precisa desse conhecimento para ter uma melhor qualidade de vida. E também para ajudar na redução das diferenças sociais. Então, como esse já é um conceito adotado pela Secretaria e, por eu ser uma especialista na área de urbanismo, essa participação no evento está muito relacionada à demonstração de como que a tecnologia pode ser um instrumento auxiliar nas comunidades mais vulneráveis”, pontuou Cristina Engel. 

A secretária também abordou o projeto da Secti referente ao tema debatido, o “Corredor da Inovação”, que ainda não foi lançado, mas que está em fase final de planejamento. “O projeto busca, por meio das atividades de inovação, incrementar a economia e proporcionar melhorias urbanas no entorno onde ele estará instalado. O ‘Corredor da Inovação’ se baseia na produção de tecnologia para irradiar melhorias nos problemas das comunidades do entorno e na vida das cidades. É um conceito muito inovador, que nós não vimos aplicado em nenhum lugar no Brasil. Acreditamos que, com as parcerias que estão sendo feitas, o projeto pode ser um modelo que será testado inicialmente na Região Metropolitana do Estado, mas que, depois de um monitoramento e de uma eventual avaliação dos resultados alcançados, será estendido para todo o Espírito Santo”, afirmou.

Ainda de acordo com Cristina Engel, o lançamento do projeto “Corredor da Inovação” aguarda que as eleições municipais sejam definidas, por se tratar de um projeto de longo prazo. A expectativa é de que o lançamento aconteça no primeiro semestre de 2021.

A secretária explicou o conceito de smart city: “A gente fala que o conceito é a cidade na palma da mão. É você, por meio do celular, acessar tudo sobre a sua cidade. Horário dos ônibus, eventos, comprar on-line, ter segurança monitorada…enfim, todos os serviços. Só que isso não pode ser restrito somente para quem tem mais acesso. Tem que ser democrático para alcançar todos. E é isso que queremos para o Estado”, destacou.

 

Leia mais

Leia também