Secretário-geral da ONU pede fim da repressão em Mianmar


O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, durante o discurso anual no Conselho de Direitos Humanos (CDH), pediu o fim imediato da repressão em Mianmar.

O país do sudeste asiático foi o único mencionado no discurso. 

“Peço hoje ao exército de Mianmar que pare a repressão imediatamente, liberte os prisioneiros, acabe com a violência e respeite os direitos humanos e a vontade do povo expressada nas recentes eleições”, afirmou Guterres no discurso de abertura da conferência.

“Os golpes de Estado não têm espaço em nosso mundo moderno”, enfatizou o secretário-geral. 

As falas foram reportadas no Correio Braziliense.

Uma junta militar tomou o poder em Mianmar no início de fevereiro. Desde então, a líder civil da nação, Aung San Suu Kyi, está presa e protestos foram realizados pela população. 

As forças policiais e militares de Mianmar reprimem brutalmente manifestantes, mas a junta também garantiu que realizará novas eleições e entregará o poder ao vencedor. 

António Guterres, secretário-geral da ONU

António Guterres, secretário-geral da ONU (Foto: UN Photo/Jean-Marc Ferré)

Leia mais

Leia também