Secretaria Municipal de Educação lança Programa de Atendimento Socioemocional

Profissionais, alunos e famílias contam com atendimento psicológico para o período letivo remoto e para o retorno das aulas presenciais em Nova Venécia


Com a expectativa do retorno das aulas presenciais programadas para julho em Nova Venécia, professores e profissionais da rede municipal de ensino estão contando com atendimento psicológico gratuito, como forma de enfrentamento aos possíveis desafios causados pela pandemia do novo coronavírus.

Para apoiar os profissionais, a Secretaria Municipal de Educação (SEME) divulga que tanto os gestores, professores, quanto alunos e pais podem participar do atendimento socioemocional, um programa desenvolvido pela Secretaria, junto a Faculdade Multivix, sendo ela a responsável por disponibilizar profissionais de psicologia, para atender a demanda.

Na avaliação da secretária de Educação, a professora Wanessa Sechim, profissionais da educação, também estudantes e familiares, podem ter sido impactados com a chegada do vírus, e o programa, tem como um dos objetivos, fornecer ferramentas que possam auxiliar nesse processo de aulas remotas e também de volta às aulas presenciais. “Estamos vivendo um momento diferente de tudo que já passamos. É preciso ter um olhar especial com quem vai ensinar e quem vai receber os ensinamentos. A perda de um familiar, vizinho ou amigo, ou até mesmos casos de infecção pela Covid-19, pode ter afetado nossos profissionais ou alunos. É momento de atenção e de tentar amenizar um pouco as dificuldades que todos estamos enfrentando. Creio que esses atendimentos são de grande importância. A retomada das aulas presenciais, após meses de isolamento e de ensino remoto, quando acontecer, exigirá esforços adicionais das Unidades de Ensino. Em paralelo aos protocolos de segurança sanitária, que passarão a articular as regras de convivência nas escolas, será preciso acolher e apoiar os profissionais da Educação, estudantes e famílias da rede municipal de ensino de Nova Venécia.”, diz.

Gerusa Maria Merlin de Oliveira atua na Educação há 28 anos na Educação Infantil. Estando este ano exercendo a função de diretora escolar, ela é uma das profissionais que vai aderir ao programa. “É uma ótima oportunidade. Nesses tempos difíceis que estamos vivendo, sozinhos não conseguiremos dá conta de tantas mudanças. O nosso psicológico está abalado. Essa oportunidade veio na hora certa. Foi uma decisão acertada da SEME. Acredito que vai ajudar muito”, fala Gerusa.

A professora relata no decorrer desse mais de um ano enfrentando a pandemia, presenciou pessoas da família contaminados. “Minha ex-cunhada, mãe de dois sobrinhos, veio a óbito. Após esse acontecimento ficamos mais assustados e preocupados”, desabafa.

“Nesses tempos difíceis que estamos vivendo, sozinhos não conseguiremos dá conta
de tantas mudanças. Essa oportunidade veio na hora certa. Foi uma decisão acertada da SEME. Acredito que vai ajudar muito”
Gerusa Maria Merlin de Oliveira, diretora escolar

De acordo com a SEME, mais de 600 professores integram a rede municipal de ensino veneciana. Para o prefeito André Fagundes (PDT), professores e alunos que deixaram as aulas presenciais desde março de 2020, vão voltar diferente, pois o momento está sendo atípico para todos. “A Educação é onde as famílias confiam em deixar seus filhos por grande parte do dia. Tendo o retorno das aulas presenciais, vejo que precisamos de um acolhimento diferenciado aos profissionais e a toda comunidade escolar”, explica o prefeito.

“Tendo o retorno das aulas presenciais, vejo que precisamos de um acolhimento diferenciado aos profissionais e a toda comunidade escolar”
André Fagundes, prefeito

Para a direção da Multivix, poder estar nesse cenário junto ao Município, faz a diferença. “Durante o período de pandemia, com a limitação do convívio social, o medo do vírus e diversas angústias ficou ainda mais evidente a necessidade de atendimentos relacionados à saúde mental. Quando se trata do cenário educacional, inclui-se os docentes, discentes e pais. Com o ensino remoto houve a necessidade de mudar a metodologia. A sala de aula virou a sala de casa ou quarto, o caderno virou o notebook, computador ou celular, os colegas de sala agora são colegas virtuais onde muitas vezes não há imagem. Nesse sentido, a falta das relações pessoais gera solidão, tristeza e ansiedade”, relata o diretor da Multivix em Nova Venécia, Luciano Delabela, que ainda completa. “Muitas escolas de vários municípios têm nos procurado com demandas para rodas de conversa online, para ajudar a trabalhar a ansiedade de professores e alunos em tempos de pandemia. Estamos percebendo uma crescente demanda nesse setor, e a atenção à saúde mental e estratégias de intervenção para minimizar o impacto emocional que a pandemia tem gerado, é fundamental nesse momento. Nesse sentido, a Multivix tem disponibilizado serviços a essa comunidade e trabalhado em parceria com escolas oferecendo nosso trabalho através do curso de psicologia”.

“A atenção à saúde mental e estratégias de intervenção para minimizar o impacto emocional que a pandemia tem gerado, é fundamental nesse momento”
Luciano Delabela, diretor da Multivix Nova Venécia

O atendimento sócio emocional teve início em março deste ano, e está sendo realizado de forma individual, presencial, e com sessões de 50 minutos cada. Para os profissionais da Educação, alunos e famílias da rede de ensino de Nova Venécia que tiverem interesse em ter o atendimento, comparecer à Multivix, de 8h às 18h, levar comprovante de residência e documento com foto. O agendamento da sessão também pode ser realizado pelo telefone: 3752-4541.

“Estamos vivendo um momento diferente de tudo que já passamos. É preciso ter um olhar especial com quem vai ensinar e quem vai receber os ensinamentos
Professora Wanessa Sechin, secretária Municipal de Educação


Leia mais

Leia também