Secretaria de Saúde vai revisar auditoria sobre vacinação contra Covid-19 no Espírito Santo

 

A Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa) informou, na noite dessa quinta-feira (17), que fará uma revisão do relatório produzido pela Secretaria de Controle e Transparência (Secont) que aponta possíveis fraudes na vacinação contra Covid-19 no estado.

De acordo com a Sesa, em análise preliminar, foram identificados equívocos do órgão de controle quanto na exportação da base de dados do Ministério da Saúde.

O principal equívoco do relatório, segundo a Sesa, é em relação aos padrões de anotação. Isso teria superestimado possíveis irregularidades. O sistema do Ministério da Saúde usa o formato da data americana para o registro da vacinação, indicando o mês à frente do dia, seguida do ano. Já a data brasileira, em que o dia vem antes do mês, foi usada no registro de óbito.

A auditoria da Secont apontou que ao menos 934 doses de vacinas contra Covid-19 teriam sido aplicadas usando dados de pessoas já mortas na data da vacinação.

A secretaria apontou ainda que até o dia 2 de junho o Ministério da Saúde impedia a edição de dados lançados. Por isso existe o registro de três doses para a mesma pessoa. Nesse caso, de acordo com a Sesa, o terceiro registro era para corrigir o erro de lançamento do segundo, mas ambos foram mantidos na mesma base de dados.

A secretaria de Saúde ressaltou que nos primeiros meses de vacinação a plataforma do Ministério da Saúde teve grande instabilidade e isso dificultou o registro de informações por profissionais da saúde.

Um parecer analítico sobre os apontamentos do relatório produzido pela Secretaria de Controle e Transparência (Secont), de acordo com a Sesa, será concluído em 15 dias.

 


Leia mais

Leia também