Secretaria de Saúde afirma que não há previsão para o pico da pandemia no Espírito Santo

O pico da pandemia do novo coronavírus ainda não foi alcançado no Espírito Santo. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), ainda não há um prazo para que isso ocorra. Enquanto isso, a taxa de ocupação dos leitos no estado está próximo aos 80%. Para aumentar estes leitos, são necessários respiradores, que ainda estão chegando no estado.

Os dados da mais recente atualização do Painel Covid-19 mostram que 78,2 % dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados para pacientes contaminados pelo novo coronavírus no estado estão ocupados. Na Grande Vitória, o número é maior, sendo 82,5% de ocupação. Há uma semana, a taxa de ocupação estadual era de 68,5% e na Grande Vitória 76,6%.

Segundo o subsecretário em Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, com o avanço da pandemia, menos leitos estão disponíveis. Ele explicou que para conseguir abrir mais leitos de UTI no Sistema Único de Saúde (SUS) é preciso equipamentos, como respiradores. Neste final de semana, 29 aparelhos comprados pelo hospital Jayme Santos Neves chegaram.

A previsão é que até o final de maio, mais respiradores cheguem o estado. Dessa forma, a Sesa prevê ter 610 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 até o final do mês. “Já recebemos uma quantidade boa de respiradores. Ainda nesta semana, vamos credenciar mais 40 leitos de UTI e mais 150 de enfermaria da rede privada”, explicou.

A Sesa explicou que precisa aumentar os leitos, porque cada dia mais pessoas são contaminadas pelo novo coronavírus no estado. Nesta segunda-feira, já são confirmados 6.744 casos. Segundo a Secretaria de Saúde, o número deve aumentar, pois ainda não foi atingido o pico da doença no estado.

A previsão da secretaria, no início da pandemia, era que o pico fosse atingido entre a segunda quinzena de abril e a primeira de maio. Esta expectativa mudou, mas que o subsecretário explicou que não há previsão de quando será o pico do novo coronavírus no Espírito Santo. “Ainda não temos o pico definido. Os casos e mortes continuam aumentando. Então ainda não chegamos ao pico. O comportamento no Espírito Santo é diferente. Temos uma análise em função de quantas pessoas eu contamino quando estou doente. Hoje, cada pessoa contamina 1,5. Esse número só vai diminuir, quando for menos de um”, explicou.

Para saber exatamente a situação da pandemia no estado é preciso testar as pessoas que estão com sintomas. Na semana passada, mais de mil testes estavam na fila de espera para serem analisados no Laboratório Central do Estado (Lacen). O subsecretário disse que este número diminuiu, mas que ainda há testes esperando para serem analisados no laboratório.

Fonte: folhavitoria (Com informações de Matheus Brum, da TV Vitória / Record TV)

 

Leia mais

Técnicos do Incaper buscam alternativas para manter o produtor informado

Mesmo em tempos de afastamento social por causa do novo Coronavírus (Covid-19), os técnicos do Instituto Capixaba de...

Governo determina que peritos de 150 agências do INSS devem voltar ao trabalho imediatamente

Depois que peritos médicos do INSS se recusaram a voltar ao trabalho na última segunda-feira (14), o governo federal publicou um edital de convocação...

PSDB oficializa candidatura de Neuzinha de Oliveira à Prefeitura de Vitória

Neuzinha está no quinto mandato como vereadora do município. O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) oficializou no dia 14 de setembro a candidatura de...

Leia também

Richarlison se solidariza e reforma banheiro de veneciano portador de microcefalia

» Guilherme é portador de microcefalia cerebral O jogador veneciano Richarlison, continua mostrando que não é craque apenas dentro de campo. Após tomar conhecimento, através...

Nascimento raro de trigêmeos da raça nelore em fazenda no interior de Nova Venécia

Um dos bezerros morreu após o nascimento Na tarde de ontem, dia 25 de setembro de 2020, um fato raro aconteceu em uma propriedade no...

Município do Espírito Santo tem mais eleitores que habitantes

A biometria também confirma a diferença de moradores em relação ao número de eleitores. A prefeitura informou que não é responsável pelos números Presidente Kennedy...