Secretaria de Saúde afirma que não há previsão para o pico da pandemia no Espírito Santo

Compartilhe

O pico da pandemia do novo coronavírus ainda não foi alcançado no Espírito Santo. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), ainda não há um prazo para que isso ocorra. Enquanto isso, a taxa de ocupação dos leitos no estado está próximo aos 80%. Para aumentar estes leitos, são necessários respiradores, que ainda estão chegando no estado.

Os dados da mais recente atualização do Painel Covid-19 mostram que 78,2 % dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados para pacientes contaminados pelo novo coronavírus no estado estão ocupados. Na Grande Vitória, o número é maior, sendo 82,5% de ocupação. Há uma semana, a taxa de ocupação estadual era de 68,5% e na Grande Vitória 76,6%.

Segundo o subsecretário em Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, com o avanço da pandemia, menos leitos estão disponíveis. Ele explicou que para conseguir abrir mais leitos de UTI no Sistema Único de Saúde (SUS) é preciso equipamentos, como respiradores. Neste final de semana, 29 aparelhos comprados pelo hospital Jayme Santos Neves chegaram.

A previsão é que até o final de maio, mais respiradores cheguem o estado. Dessa forma, a Sesa prevê ter 610 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 até o final do mês. “Já recebemos uma quantidade boa de respiradores. Ainda nesta semana, vamos credenciar mais 40 leitos de UTI e mais 150 de enfermaria da rede privada”, explicou.

A Sesa explicou que precisa aumentar os leitos, porque cada dia mais pessoas são contaminadas pelo novo coronavírus no estado. Nesta segunda-feira, já são confirmados 6.744 casos. Segundo a Secretaria de Saúde, o número deve aumentar, pois ainda não foi atingido o pico da doença no estado.

A previsão da secretaria, no início da pandemia, era que o pico fosse atingido entre a segunda quinzena de abril e a primeira de maio. Esta expectativa mudou, mas que o subsecretário explicou que não há previsão de quando será o pico do novo coronavírus no Espírito Santo. “Ainda não temos o pico definido. Os casos e mortes continuam aumentando. Então ainda não chegamos ao pico. O comportamento no Espírito Santo é diferente. Temos uma análise em função de quantas pessoas eu contamino quando estou doente. Hoje, cada pessoa contamina 1,5. Esse número só vai diminuir, quando for menos de um”, explicou.

Para saber exatamente a situação da pandemia no estado é preciso testar as pessoas que estão com sintomas. Na semana passada, mais de mil testes estavam na fila de espera para serem analisados no Laboratório Central do Estado (Lacen). O subsecretário disse que este número diminuiu, mas que ainda há testes esperando para serem analisados no laboratório.

Fonte: folhavitoria (Com informações de Matheus Brum, da TV Vitória / Record TV)

 

Leia também

Polícia Civil participa de Operação Integrada Maio Amarelo

  Na manhã desta quinta-feira (12), a Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) participou de uma ação integrada da...

Aula Inaugural do Curso de Corte e Costura em Barro Preto será na segunda-feira, 16

O Senai vai iniciar o primeiro curso de Corte e Costura para 40 pessoas da Cooperativa das Costureiras...

Estudantes de Vila Pavão interagem com pesquisador marroquino

  No dia 26 de abril, estudantes da Escola Municipal Esther...

HEPATITE B: sintomas, fases, contaminação e prevenção

A Hepatite B é uma inflamação causada por um vírus chamado Vírus da Hepatite B. Uma vez que...

Investir em saneamento pode despoluir rios e aumentar a disponibilidade de água

O aumento médio do consumo mundial de água nos próximos anos deve ser de 50%. E países como...

Arthur do Val tem mandato cassado e fica inelegível por oito anos

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou hoje (17), em plenário, a cassação do mandato do ex-deputado...

Aluna de escola pública de Nova Venécia atinge nota máxima em redação na plataforma Letrus

  Reportagem: Cintia Zaché, da Rede Notícia A aluna da 3ª série do Ensino Médio, da Escola Estadual de Ensino...

Presidiários são flagrados com drogas e bilhetes no retorno da ‘saidinha’ do Dia das Mães

Presidiários foram flagrados com drogas e bilhetes com recados quando retornavam para o Complexo de Xuri, em Vila...