Secretaria da Educação cria Programa de Atividades Pedagógicas Não Presenciais para alunos da Rede Estadual

Com a suspensão das aulas presenciais para conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID-19) e o fim do recesso, que se dará neste sábado (04), as escolas da Rede Estadual terão regime especial de atividades pedagógicas não presenciais. O Programa EscoLAR, como será chamado, foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (02). Os estudantes das escolas públicas da Rede Estadual terão acesso a aulas transmitidas pela televisão e que estarão disponíveis também em sites e aplicativos on-line, de modo a dar continuidade ao processo educativo do ano letivo de 2020. A previsão é de que isso seja disponibilizado na próxima semana.

 
O Programa foi instituído pela Secretaria da Educação (Sedu), através da Portaria nº 048-R, e contempla os recursos que irão apoiar as escolas e os professores a dar continuidade ao processo de ensino e aprendizagem por meio da complementação das aprendizagens já adquiridas e do desenvolvimento de novas aprendizagens pelos estudantes favorecendo ainda o reforço escolar.

 
De acordo com o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, as atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs) consistem em atividades escolares vinculadas ao desenvolvimento de conteúdos previstos nos documentos curriculares propostos pela Sedu e que sejam previamente planejadas e elaboradas pelo professor, acompanhadas e coordenadas pela equipe pedagógica da escola, com o intuito de serem ofertadas aos estudantes fora do ambiente escolar. 

 
“A criação deste programa, neste contexto da pandemia do Coronarírus, é importante pois permite sistematizar as atividades e as nossas ações no contexto em que as escolas, estando fechadas, nós necessitamos desenvolver as atividades à distância, com uso de tecnologia ou não. O programa EscoLAR poderá, também, se estender a médio e longo prazo em outras ações, a exemplo de aulas de reforço, que poderão bem ser freitas à distância”, disse.

O conteúdo curricular foi reorganizado para atender às necessidades dos alunos em cada nível, etapa e modalidade de ensino da Educação Básica, considerando a proposta curricular do Espírito Santo. Durante o período de suspensão das aulas presenciais, o conteúdo educacional será transmitido em canais de TV aberta, a serem divulgados nos próximos dias.

 
As unidades escolares poderão também utilizar outros recursos disponíveis para estabelecer a mediação da aprendizagem com os estudantes, inclusive, com momentos on-line, para esclarecimento de dúvidas e/ou apoio na resolução das atividades, como: grupos no WhatsApp, Telegram ou Facebook; fóruns no Google Sala de Aula; e-mails; entre outros.

Leia mais

Leia também