Secont fortalece atuação do controle interno nos órgãos do Poder Executivo Estadual

Os processos administrativos submetidos a análise prévia ou inspeção de aditivos deverão ser analisados previamente pela UECI de cada órgão

O Sistema de Controle Interno Estadual ganhou força com a publicação, nesta terça-feira (13), da Resolução 022/2020, do Conselho do Controle e da Transparência (Consect). A Resolução estabelece diretrizes para o desenvolvimento de atividades de controle interno no âmbito do Poder Executivo.

O documento detalha a atuação da Secretaria de Controle e Transparência (Secont) e das Unidades Executoras de Controle Interno (UECI) na padronização de procedimentos e na fiscalização das compras públicas. A partir de 1º de janeiro de 2021, as UECI passarão a exercer plenamente o papel de segunda linha de defesa.  Presentes em todos os órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual, as UECI atuam monitorando os processos de compra e garantindo o bom uso dos recursos públicos. A previsão de atuação das Unidades como segunda linha de defesa foi estabelecida por meio da Lei Complementar nº 856, de 2017, que instituiu a adoção do modelo de três linhas de defesa no Estado.  

Os processos administrativos submetidos a análise prévia ou inspeção de aditivos deverão ser analisados previamente pela UECI de cada órgão, que verificará se o procedimento seguiu as normas de forma correta. “Com essa determinação, a Resolução do Consect traz o controle para mais próximo do gestor, o que fortalece a atuação preventiva. Os eventuais erros que forem constatados serão corrigidos pelo órgão antes da finalização do processo. Assim, o controle ganha agilidade e eficiência”, destaca o subsecretário de Estado de Controle Interno, Marcelo Antunes.

O subsecretário explica que as UECI passarão por uma reestruturação para a realização das análises prévias. O trabalho contará com a orientação e apoio da Secont, que disponibilizará um checklist de procedimentos que deverá ser seguido por todos os órgãos. Além disso, a Secont realizará treinamentos e fará o acompanhamento contínuo da atuação das Unidades Executoras de Controle Interno, promovendo encontros periódicos com as equipes.

“As UECI atuarão nos processos de compra de bens e serviços, verificando a conformidade e garantindo o atingimento dos objetivos estabelecidos. Em aquisições ou contratações de grande vulto, a análise ficará a cargo da Secont, que também poderá, de forma excepcional, realizar inspeções prévias em aditivos de valor. A Secont continuará a realizar auditorias, inspeções e monitoramentos, se consolidando cada vez mais como órgão de terceira linha de defesa”, explica o coordenador de Harmonização do Controle Interno da Secont, Fabricio Ceccato Borgo.

Modernização

A Resolução é mais um passo no processo de modernização do Sistema de Controle Interno Estadual, que ganhou impulso em 2017 com a instituição do modelo das três linhas de defesa no Espírito Santo.  O modelo é reconhecido mundialmente por sua capacidade de melhorar a gestão, diminuir a burocracia e evitar o desperdício de recursos públicos.

Um dos diferenciais do modelo europeu de três linhas de defesa é estabelecer que o controle interno é responsabilidade de todos no setor público, em suas rotinas diárias. Além disso, a metodologia prioriza a identificação de riscos, antecipando e prevenindo a ocorrência de irregularidades. Atuando com eficácia, cada linha contribui para a governança organizacional saudável, garantindo que os objetivos sejam atingidos no contexto dos ambientes social, regulatório e de mercado.

 

Leia mais

Comissão parlamentar que acompanha ações de combate aos incêndios no Pantanal deve visitar Corumbá (MS) em 03 de outubro

A Comissão do Senado criada para acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios do Pantanal aprovou uma segunda visita aos locais das queimadas. Desta...

Caixa adia início dos saques do auxílio emergencial de R$ 600

Anteriormente, havia sido divulgado que a Caixa iniciaria...

RS: Condições climáticas e “bandeira vermelha” levam estado a melhorar índices de isolamento social

O último estudo divulgado pelo Comitê de Dados para o enfrentamento da Covid-19 aponta que o percentual de gaúchos que passaram a adotar o...

Câmara aprova texto-base da PEC que adia eleições municipais

O texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 18/20), que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia, foi aprovado nesta quarta-feira...

Leia também

MP em discussão no Congresso Nacional pode aumentar volume de crédito oferecido a empresários paranaenses

A obtenção de crédito por empreendedores brasileiros tem se tornado um entrave durante a crise financeira ocasionada pela pandemia. No Paraná, segundo pesquisa do...

Leilão do saneamento básico em Alagoas deve aumentar percentual da população que recebe atendimento de coleta de esgoto

O serviço de saneamento básico deve ter um novo cenário na região metropolitana de Maceió nos próximos anos. Atualmente, segundo dados do Sistema Nacional...

AMAPÁ: SESI e SENAI iniciam projeto para adequação à Lei Geral de Proteção de Dados

Em vigor desde setembro de 2020, a chamada Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) pretende garantir mais privacidade, segurança e transparência no uso...

Saneamento básico: gestão comunitária da água é a esperança para 17 milhões de moradores da área rural

Segundo o estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nos próximos anos, 17 milhões de pessoas que moram em áreas rurais terão saneamento...