Secont debate integridade e combate à corrupção

A integridade no âmbito da administração pública e a criação de mecanismos para o combate à corrupção estiveram em debate na manhã desta sexta-feira (12), no 1º Seminário Estadual de Promoção da Integridade Pública. O evento on-line, promovido pela Secretaria de Controle e Transparência (Secont) em alusão ao Dia Estadual de Combate à Corrupção (13 de março), contou com a apresentação do Plano de Integridade da Secont.

Participaram representantes de órgãos estaduais e membros de instituições de controle municipais e privadas. O evento teve início com a apresentação do Plano de Integridade da Secont, feita pelo auditor do Estado Guilherme Machado.

O Plano estabelece diretrizes e ações para o fortalecimento do combate à corrupção e o fomento aos valores da integridade, da ética, da transparência pública, do controle social e do interesse público no âmbito da Secont. Além do Plano, foi lançado o Integridade para Todos, repositório digital que reunirá guias orientativos, checklists e modelos de documentos elaborados de forma a fomentar a promoção da cultura da integridade no âmbito do Poder Executivo Estadual, e que pode ser acessado no endereço http://bit.ly/RepositorioSecont.

Na primeira palestra, Nicole Verillo – responsável pelas ações de apoio e incidência anticorrupção da Transparência Internacional Brasil – abordou o Projeto Integridade nos Estados Brasileiros, desenvolvido pela ONG com o objetivo de colaborar para o desenvolvimento de planos de enfrentamento da corrupção e promoção da integridade no âmbito dos governos estaduais, e que conta com a participação do Espírito Santo.

A apresentação contou com a participação da gerente de Controle Interno do Ministério Público do Estado (MPES), Mariana Covre, e do representante da ONG Transparência Capixaba, Pedro Trés. “Quando falamos de integridade, principalmente no momento que vivemos, estamos falando de economizar recursos e salvar vidas”, ressaltou Nicole Verillo.

O controlador-geral do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Fontenelle, fechou a programação com a apresentação da experiência de implementação do Plano Mineiro de Promoção da Integridade, apontando os desafios enfrentados e os resultados alcançados.

“Hoje temos 22 Planos de Integridade publicados e 11 em formulação em Minas Gerais. É um número expressivo, principalmente porque a implementação não é obrigatória. Programas de Integridade efetivamente implementados são uma excelente ferramenta de combate à corrupção”, observou Rodrigo Fontenelle.

 

Leia mais

Leia também