Seag discute Projeto de Unidades Técnicas Demonstrativas em Fruticultura na região do Caparaó

A Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), discutiu, nessa quinta-feira (22), o projeto de implantação de Unidades Técnicas Demonstrativas em Fruticultura na região do Caparaó.

A fruticultura é a terceira atividade do agronegócio capixaba com maior importância econômica, perdendo apenas para a cafeicultura e a pecuária.  “Estamos focados nas ações para fomentar a cadeia produtiva da fruticultura no Espírito Santo. O Caparaó, em específico, precisa de incentivo para o aumento da produtividade e não vamos medir esforços para trabalhar no desenvolvimento do setor na região”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto.

O Estado do Espírito Santo apresenta hoje, aproximadamente, 75.000 hectares de Fruticultura, disperso em todo o seu território, englobando mais de 150.000 agricultores envolvidos diretamente na atividade. “O projeto vai estimular os agricultores a adotarem uma tecnologia que já está validada e pode ser verificada no campo. É uma ferramenta de extensão rural para ser visitada pelos agricultores e demais técnicos”, disse o coordenador de projetos da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Ederaldo Panceri Flegler.

Projeto de implantação de Unidades de Referência em fruticultura no Espírito Santo

Com o intuito de alavancar iniciativas de produção sustentável em Fruticultura no território Capixaba, a Seag, com o apoio do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), está desenvolvendo estratégias metodológicas para construir e difundir referências para ampliar e melhorar a abrangência de comunicação a respeito dos resultados obtidos com a utilização correta de tecnologias, em consonância com a preocupação socioeconômica e ambiental, a partir de uma ferramenta extensionista denominada Unidade de Referência (UR), na modalidade de Unidade de Demonstração (UD).

Estão previstas dez unidades, com o objetivo de ampliar a quantidade e a qualidade frutos produzidos no Estado do Espírito Santo, por meio da verificação de tecnologias mais apropriadas a serem desenvolvidas nos Cultivos Frutícolas.

A instalação de Unidades de Referência está prevista no Planejamento Estadual de Fruticultura, desenvolvido pela Seag, com o apoio do Incaper, e surgiu após a elaboração das Estruturas Analíticas dos Projetos (EAPs), cujo objetivo principal é organizar o que deve ser feito para produzir os resultados esperados. As EAPs foram realizadas pelos grupos representativos formados por técnicos, produtores rurais, instituições de ensino, indústria, comércio e outros, que atuam nos diversos arranjos produtivos das principais Culturas Frutícolas do Estado, sendo elas: abacaxi, acerola, banana, goiaba, laranja, limão, manga, maracujá, tangerina, uva, abacate, mamão, acerola e coco.

Leia mais

Leia também