SC encerra transferência de pacientes com Covid-19 para o Espírito Santo

Segundo governo catarinense, decisão foi tomada por causa do aumento de demanda nas unidades de saúde capixabas. Não haverá transporte de pacientes com coronavírus para outros estados, pois todos têm ‘demanda elevada por leitos’.

Quinto paciente com Covid-19 de SC é transferido para o Espirito Santo para tratamento — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Quinto paciente com Covid-19 de SC é transferido para o Espirito Santo para tratamento — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

 

Por Carolina Fernandes, G1 SC

Após suspender por dois dias o transporte de pacientes com Covid-19 para tratamento no Espírito Santo, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) de Santa Catarina e o Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) informaram nesta sexta-feira (12) que as transferências de catarinenses para aquele estado foram encerradas.

A decisão foi tomada por causa do aumento da demanda de pacientes capixabas nas unidades de saúde do estado. De acordo com o superintende de Urgência e Emergência , Diogo Losso, não deve ocorrer transferência de pacientes catarinenses para outras unidades da federação nos próximos dias.

“Não haverá transferência para outros estados, pois todos estão com demanda elevada por leitos de UTI”, disse o tenente.

Até a última divulgação do governo de Santa Catarina, na noite de quinta (11), o estado tem 387 pessoas na fila de espera por leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Um levantamento feito pelo G1 SC aponta que 85 pacientes com coronavírus morreram antes de conseguir leito especializado.

Ao todo, são 717.454 diagnosticados com a Covid-19 no estado desde março de 2020, sendo que 8.377 dessas pessoas morreram por causa da doença.

Na terça, a suspensão das transferências programadas para acontecer na quinta (11) e na sexta-feira (12) tinha como objetivo verificar disponibilidade de leitos de UTI no Espírito Santo antes de realizar novos transportes.

Com a decisão de finalizar transferências, tanto transportes realizados pelo Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) quanto em voos privados estão encerradas.

  • Um ano após primeiros casos de Covid-19, SC tem 8 mil mortes e restrições aos fins de semana
  • Covid-19: SC tem 387 pacientes à espera de UTI e passa de 8,3 mil mortes

O anúncio de transferência ocorreu após Santa Catarina atingir colapso na saúde. O estado é o quinto do país com mais casos confirmados de Covid-19. A taxa de ocupação nos leitos adultos para Covid está em 96,26%.

Ao todo cinco pacientes foram transferidos para o estado capixaba desde o dia 3 de março. Na terça (9) um paciente de 59 anos com Covid-19 foi transferido de Chapecó, no Oeste catarinense, para uma unidade de terapia intensiva no Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves, na Serra do Espírito Santo. Ele foi o último a ser transferido e chegou perto das 16h no estado capixaba.

O primeiro paciente com a doença transferido para o Espirito Santo morreu no dia 6 de março e seu sepultamento aconteceu na terça-feira (9) em Chapecó, no Oeste.

Morador de Chapecó transferido para o ES foi entubado ao lado da mãe — Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Morador de Chapecó transferido para o ES foi entubado ao lado da mãe — Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Segundo a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado do Espirito Santo nesta sexta-feira, a taxa de ocupação de leitos de UTI está em 84,53%. Na terça, dia da suspensão, a taxa estava em 74,71%. O estado capixaba havia disponibilizado até 16 leitos de Unidade de Terapia Intensiva para os catarinenses.

Nesta sexta, o Governo do Espírito Santo informou que vai recomendar que os hospitais particulares suspendam as cirurgias eletivas. A iniciativa, de acordo com o secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, é para que não falte leitos para os pacientes que são atendidos pelos planos de saúde, e também para que tenha disponibilidade de leitos na rede privada que o estado possa contratar para serem usados via Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Leia mais

Leia também