Saúde da mulher: como escolher o método contraceptivo ideal para você

De acordo com dados de 2015 da Organização das Nações Unidas, 79% das mulheres brasileiras utilizam algum método contraceptivo, seja ele muito ou pouco seguro. Essa escolha deve ser feita com todo o cuidado, a fim de que não ocorra uma gravidez indesejada tampouco infecções sexualmente transmissíveis, e o método adequado varia de mulher para mulher. Por isso, deve haver acompanhamento médico, e assim, nunca deve-se basear a escolha em uma simples pesquisa na internet ou indicação de uma amiga.

Para que você possa identificar mais facilmente qual dos contraceptivos existentes no mercado mais se adequa ao seu caso, o blog da Farmácia Indiana reuniu os métodos existentes e seus prós e contras para você dar o primeiro passo. Dessa forma, você poderá consultar o médico para saber qual o mais adequado dentro das suas características e ambos chegarem à melhor conclusão.

Adesivo anticoncepcional

Composto de estrogênio e progesterona, esse anticoncepcional vem na forma de adesivo, e deve ser colocado sobre a pele para a absorção gradativa desses hormônios por sete dias, sendo assim, a cada semana é necessário refazer a aplicação, por um período de 21 dias no mês. As áreas mais indicadas para a aplicação do adesivo são as costas, as nádegas, a parte inferior do abdômen ou a região superior dos braços.

Vantagens

  • Fácil de colocar e retirar
  • De uso semanal, diminuindo os casos de esquecimento
  • Reduz o enjoo

Desvantagens

  • Vulnerável a quedas, já que o adesivo fica visível
  • Pode causar alterações de humor
  • Pode causar enxaqueca
  • Pode causar alterações no peso
  • Pode tornar a menstruação irregular
  • Aumenta o risco de complicações vasculares (trombose e embolia pulmonar, por exemplo)
  • Aumenta o risco de AVC

Anel Vaginal

Com cerca de cinco centímetros de diâmetro, o anel vaginal se assemelha a um elástico de silicone, que é introduzido na vagina e libera progesterona e estrogênio no corpo para, assim como os métodos anticoncepcionais citados anteriormente, evitar a liberação de óvulos por parte dos ovários. O anel vaginal age por três semanas e deve ser retirado para que ocorra o ciclo menstrual. Após isso, coloca-se um novo anel.

Vantagens

  • Fácil de colocar e retirar
  • Reduz os casos de esquecimento
  • Reduz o enjoo

Desvantagens

  • Aumenta o risco de complicações vasculares (trombose e embolia pulmonar, por exemplo)
  • Aumenta o risco de AVC
  • Pode causar corrimento
  • Pode causar desconforto na região íntima
  • Pode causar irritação na vagina
  • Pode causar irritações de humor
  • Pode causar dores de cabeça

Anticoncepcional injetável

anticoncepcional injetável pode ser tomado uma vez por mês, ou uma vez a cada três meses, sempre aplicado por um profissional da área da saúde da mulher. Além de serem encontrados em versões que são compostas dos hormônios estrogênio e progesterona, também é possível encontrar anticoncepcionais injetáveis somente compostos de progesterona, que são muito indicados para as mulheres que possuem alguma contraindicação na injeção de estrogênio. Ao escolher esse método com a periodicidade trimestral, a mulher não terá mais menstruação.

Vantagens

  • Não exige controle diário ou semanal
  • Alguns tipos de injeção podem ser aplicados durante o período de amamentação
  • Pode ser usado por mulheres que tenham contraindicações quanto ao uso da pílula, adesivo ou anel vaginal
  • Pode ser usado por mulheres que já tiveram trombose
  • Pode reduzir o fluxo e as dores menstruais

Desvantagens

  • Pode causar dores de cabeça
  • Pode causar alterações de humor
  • Pode causar aumento de peso
  • Pode provocar incômodos abdominais
  • Em caso de interrupção do tratamento para planejar uma gravidez, a mulher pode demorar até um ano para conseguir engravidar
  • Aumenta o risco de complicações vasculares (trombose e embolia pulmonar, por exemplo)
  • Aumenta o risco de AVC

Camisinha feminina

preservativo feminino é um método de barreira feito de látex ou de poliuretano. A eficácia desse método anticoncepcional é muito alta, já que é introduzida na vagina um pouco antes do ato sexual para criar uma barreira para que os espermatozóides não cheguem ao óvulo.

Vantagens

  • Previne contra as doenças sexualmente transmissíveis
  • Não requer a ingestão de hormônios periodicamente
  • Não há impedimento para usar a camisinha durante a amamentação
  • Pode ser facilmente transportada para uso no ato sexual

Desvantagens

  • Pode sair ou rasgar durante o sexo
  • É preciso lembrar de tê-la à disposição, e de colocá-la pouco antes do ato sexual
  • Pode provocar alergia em algumas pessoas
  • Sua introdução não é tão prática, principalmente nos primeiros usos

Capuz Cervical

Em termos de aparência, o capuz cervical realmente se assemelha a um capuz de silicone ou látex macio com um aro redondo e deve ser introduzido na vagina até recobrir o colo do útero para impedir totalmente a entrada de esperma.

Vantagens

  • Pode ser facilmente carregado com você
  • Não é afetado por outras medicações
  • Pode ser usado durante amamentação
  • Livre de hormônios

Desvantagens

  • Sua introdução não é tão prática, principalmente nos primeiros usos
  • Pode interferir na espontaneidade da vida sexual
  • Não é totalmente adequado para mulheres que já tiveram filhos
  • Apresenta maior eficácia quando usado junto com espermicidas, mas mesmo assim é baixa
  • Pode causar irritação ou reações alérgicas
  • Se o capuz estiver no lugar por mais de 48 horas, há risco de síndrome do choque tóxico, uma infecção rara, mas grave
  • Não protege contra doenças sexualmente transmissíveis

Diafragma

diafragma é um tipo de anel flexível coberto por uma borracha fina e é introduzido na vagina cerca de 15 a 30 minutos antes da relação sexual e retirado 12 horas após o ato sexual.

Vantagens

  • Pode ser usado somente quando houver o ato sexual
  • Pode ser usado durante o período de amamentação
  • É livre de hormônios

Desvantagens

  • Sua introdução não é tão prática, principalmente nos primeiros usos
  • Requer o uso de espermicida antes das relações sexuais para atingir maior eficácia e, por isso, pode interferir na espontaneidade da vida sexual
  • Pode ocasionar em choque tóxico (infecção rara e grave) caso a mulher passe mais de 24 horas com o diafragma

DIU de cobre

Esse Dispositivo Intrauterino (DIU) é composto de plástico com fios cilíndricos de cobre, e é colocado dentro do útero por um profissional da área da saúde. O DIU de cobre pode durar até dez anos sem a necessidade de troca.

Vantagens

  • Diferentemente da maioria de métodos contraceptivos, o implante não aumenta os riscos de trombose
  • Após a retirada do DIU, a fertilidade retorna aos níveis normais rapidamente
  • Pode ser retirado a qualquer momento, por um período de até dez anos
  • É indicado para mulheres que têm contraindicações a qualquer hormônio

Desvantagens

  • Pode intensificar o fluxo menstrual
  • Pode aumentar a cólica
  • Pode causar sangramento irregular
  • Pode causar dores de cabeça

DIU hormonal

O Dispositivo Intrauterino (DIU) possui formato em “T” e é inserido por um profissional da área de saúde dentro do útero para a liberação do hormônio levonorgestrel, que impede a passagem de espermatozóides que poderiam fecundar o óvulo. É muito indicado para as mulheres que buscam evitar a gravidez a longo prazo, já que o DIU hormonal pode ficar no corpo da mulher por até cinco anos sem a necessidade de troca.

Vantagens

  • Evita a necessidade de lembrar de tomar o anticoncepcional periodicamente
  • Pode ser retirado a qualquer momento, por um período de até cinco anos
  • Pode ser usado durante a amamentação
  • Após a retirada do DIU, a fertilidade retorna aos níveis normais rapidamente

Desvantagens

  • Pode aumentar o risco de complicações vasculares (trombose e embolia pulmonar, por exemplo)
  • Pode aumentar o risco de AVC
  • Pode haver sangramento leve e irregular nos primeiros seis meses após a introdução
  • Pode causar dores de cabeça
  • Pode causar cólicas
  • Pode causar sensibilidade
  • Pode causar acne

Implante

O implante consiste em um bastão de plástico que libera baixas doses do hormônio etonogestrel, o que já é suficiente para impedir a liberação do óvulo pelo ovário, além de alterar o muco do colo do útero. A implantação desse método anticoncepcional provoca a amenorréia, que é a ausência de menstruação, e tem duração de até três anos.

Vantagens

  • Diferentemente da maioria de métodos contraceptivos, o implante não aumenta os riscos de trombose
  • Por ser composto somente de progesterona, é indicado para mulheres que têm contraindicações ao uso do estrogênio
  • Pode ser usado durante a amamentação

Desvantagens

  • Pode causar alteração de peso
  • Pode causar dores abdominais
  • Pode causar dores nos seios
  • Pode causar alterações nos padrões de sangramento

Laqueadura

Um método contraceptivo definitivo para mulheres acima dos 25 anos (ou que tenham, pelo menos, dois filhos vivos), a laqueadura é o procedimento cirúrgico de ligadura das trompas uterinas, impedindo definitivamente a passagem do óvulo.

Vantagens

  • Método contraceptivo eficaz e permanente
  • É livre de hormônios
  • É uma cirurgia acessível, disponibilizada pelo SUS
  • Mantém os níveis de desejo sexual
  • Procedimento simples, com baixo risco de complicações

Desvantagens

  • Não oferece proteção contra DST’s
  • Pode ocorrer infecção no local da cirurgia ou sangramento interno
  • Em caso de arrependimento, não há reversão
  • Possibilidade de gravidez ectópica, uma complicação da gravidez em que o embrião se forma fora do útero

Minipílula

A minipílula é composta somente pelo hormônio progesterona e é tomada sem interrupção, por isso, a mulher fica sem menstruar. É muito indicada para mulheres lactantes ou com contraindicação ao uso de estrogênio.

Vantagens

  • Exclui o risco de complicações vasculares (trombose e embolia pulmonar, por exemplo)
  • Exclui o risco de AVC

Desvantagens

  • Pode provocar pequeno sangramento em algumas mulheres
  • Pode interferir no apetite sexual

Pílula anticoncepcional

pílula contraceptiva oral é composta de estrogênio e progesterona, hormônios que impedem a ovulação e tornam o endométrio impossibilitado de implantar um embrião. Esse é o método mais popular entre as mulheres do Brasil e do mundo, sendo tomado diariamente no mesmo horário.

Vantagens

  • Regula o ciclo menstrual
  • Reduz os sintomas da tensão pré menstrual
  • Reduz os riscos de tumores benignos nas mamas
  • Reduz o desenvolvimento de cistos ovarianos
  • Reduz a incidência dos cânceres de endométrio e ovário

Desvantagens

  • Aumenta o risco de complicações vasculares (trombose e embolia pulmonar, por exemplo)
  • Aumenta o risco de AVC
  • Pode desencadear no aumento da pressão arterial
  • Em casos de esquecimento, por ser de uso diário, a eficácia é reduzida

Para fazer uma decisão inteligente, é preciso questionar qual é o melhor anticoncepcional para você. Esse artigo tem como objetivo ajudar você a encontrar dois ou três métodos para que, junto com seu profissional de saúde, você consiga selecionar aquele que mais se encaixa no seu dia a dia, levando em conta uma série de fatores.

Fonte: Blog da Farmácia Indiana

Leia mais

Leia também