São Gabriel da Palha, no Espírito Santo, decreta toque de recolher e fecha farmácias e supermercados

A cidade de São Gabriel da Palha, no noroeste do Espírito Santo, decretou toque de recolher e fechamento de todo o comércio, inclusive de farmácias e supermercados, até o dia 31 de março. A medida já começou a valer nessa quarta-feira (24).

O decreto impõe um toque de recolher entre as 20h e as 6h aos moradores do município. Farmácias e supermercados podem funcionar apenas por serviços de entrega (delivery).

O prefeito da cidade, Tiago Rocha (PSL), está internado com suspeita de Covid-19. O primeiro teste deu negativo para a doença e ele fez um novo teste, que ainda não teve o resultado divulgado.

O prefeito chegou a afirmar que não seguiria o decreto de quarentena do governo do estado, mas foi notificado pelo Ministério Público Estadual (MPES) e teve que acatar à decisão do governador Renato Casagrande (PSB).

No decreto municipal, é considerada a alta taxa de ocupação dos leitos de todo o estado, que já passa dos 90%, além da proximidade da cidade com o município de Barra de São Francisco, um dos epicentros da variante do Reino Unido no estado.

Além de São Gabriel, Barra de São Francisco e Água Doce do Norte, também no noroeste do estado, já tinham decretado normas mais restritivas de isolamento social para o controle da Covid-19, também nessa quarta-feira (24).

Entre as medidas mais duras impostas pelos decretos nessas duas cidades estão a determinação do toque de recolher para todos os moradores entre 20h e 6h, a proibição da circulação de todos os ônibus e o fechamento de todo o comércio e da indústria.

Somente farmácias e supermercados estão autorizados a funcionar, mas, ainda assim, apenas por meio de entregas domiciliares. Nessas cidades, os decretos com as novas restrições permanecerão em vigor até as 6h da próxima segunda-feira (29).

São Gabriel da Palha, ES — Foto: Governo do ES

São Gabriel da Palha, ES — Foto: Governo do ES

Leia mais

Leia também