Rússia tomará medidas se EUA impuserem sanções


O porta-voz do governo russo (Kremlin), Dmitry Peskov, anunciou nesta quarta-feira (17), que a Rússia tomará medidas para proteger os interesses nacionais contra a possibilidade de os Estados Unidos (EUA) aplicarem novas sanções. 

“A Rússia foi forçada a tomar medidas para proteger seus interesses e reduzir todos os riscos de novas possíveis sanções dos EUA”, disse o porta-voz, comentando sobre a notícia de que Washington pode em breve anunciar novas medidas restritivas contra Moscou, informa a Telesul.

Da mesma forma, Peskov lamentou que, em ciclos eleitorais recentes, o governo de cada presidente dos Estados Unidos estivesse associado “a vários processos contra a Rússia e à imposição de inúmeras sanções, ou seja, literalmente dezenas de decisões relacionadas a sanções”.

Durante uma entrevista recente a um meio de comunicação americano, o líder democrata, Joe Biden, alertou que os Estados Unidos poderiam tomar medidas contra a Rússia, se forem encontradas evidências da interferência russa nas eleições presidenciais de 2020. “Vai pagar um preço”, disse Biden.

Dimitri Peskov, porta-voz do Kremlin

Dimitri Peskov, porta-voz do Kremlin (Foto: Prensa Latina)

Leia mais

Leia também