Rússia inicia construção de reator nuclear de nova geração


Sputnik – O novo reator deverá integrar uma instalação da empresa Rosatom em Seversk, região de Tomsk, na Sibéria.

O lançamento físico do BREST, que terá uma capacidade de 300 MW, está previsto para 2026.

Sergei Kirienko, presidente do Conselho de Supervisão da Rosatom e vice-chefe do Gabinete do presidente da Rússia, qualificou o início das obras como um avanço revolucionário.

“Algo com que temos sonhado, algo em que temos trabalhado e nos preparado há muito tempo, se tornou realidade […] A Rússia passa a ser o primeiro país do mundo a utilizar um ciclo de combustível nuclear fechado”, afirmou Kirienko.

Sergei Kirienko observou que isto significa “uma transição para uma base de recursos infinitamente renováveis de energia limpa e segura”. Segundo ele, não é por acaso que o ciclo fechado do combustível nuclear é comparado com a “pedra filosofal” ou o “motor perpétuo” do setor energético.

De acordo com a Rosatom, o projeto é constituído por uma única instalação, já que os geradores de vapor são colocados em uma carcaça multicamada de metal e concreto dentro do bloco do reator.

A utilização de uma refrigeração a chumbo com um ponto de ebulição de 1.700 ºC, combustível mononitrato denso com um ponto de fusão superior aos 2.800 ºC, a eliminação passiva do calor residual e a capacidade de circulação da refrigeração, inclusive com as bombas desligadas, são sistemas de segurança naturais que previnem qualquer acidente grave, como o ocorrido em Chernobyl, em 1986, ou em Fukushima, em 2011.

O BREST-OD-300 é parte de um complexo piloto experimental, que incluirá também um módulo de produção-reprodução de combustível e um módulo de reprocessamento de combustível nuclear gasto.

(Foto: SPUTNIK / VLADIMIR PESNYA)