Rússia é suspensa pela Fifa e não disputará a Copa do Mundo do Qatar

Compartilhe

(Foto: Reprodução)

 A Fifa anunciou nesta segunda-feira (28) a suspensão da Rússia de todas as competições internacionais de futebol. Com isso, os russos não poderão disputar a Copa do Mundo do Qatar este ano. A decisão foi tomada em conjunto com a Uefa.

A equipe nacional disputaria a repescagem europeia para o Mundial. O jogo contra a Polônia, pela semifinal, estava marcado para 23 de março. Os poloneses já haviam dito, por meio da federação de futebol do país, que não disputariam o duelo contra a Rússia.

Caso os russos conseguissem avançar, enfrentariam na decisão por uma vaga o vencedor do confronto entre Suécia e República Tcheca. As duas federações nacionais também haviam tomado a posição de não enfrentar a seleção russa.
Fifa e Uefa ainda não informaram se a Polônia terá vaga direta na final.

“Na sequência das decisões iniciais adotadas pelo Conselho da Fifa e pelo Comitê Executivo da Uefa, cujas decisões previam a adoção de medidas adicionais, a Fifa e a Uefa decidiram hoje em conjunto que todas as equipas russas, quer sejam equipes nacionais ou clubes, serão suspensas da participação em competições da Fifa e da Uefa até novo aviso”, diz trecho de comunicado da entidade máxima do futebol mundial.

A decisão da Fifa, endossada pela Uefa, afeta não só a equipe masculina russa, mas também as seleções de base, a equipe feminina e os clubes em disputas internacionais. A Rússia pode recorrer da sanção no TAS (Tribunal Arbitral do Esporte).

Outra medida anunciada pela Uefa foi o rompimento do contrato com a Gazprom, gigante estatal de gás russa que patrocinava a entidade. O acordo, estimado em 40 milhões de euros por ano (R$ 231 milhões), previa o uso da marca nos torneios realizados pela confederação europeia, como a Champions League, a Europa League e a Eurocopa de 2024, que será disputada na Alemanha.

Federações e cartolas do futebol mundial pressionavam principalmente a Fifa por uma posição mais drástica contra o esporte russo desde a eclosão da guerra na Ucrânia, iniciada na madrugada da última quinta-feira (24) com a invasão das tropas de Vladimir Putin no território ucraniano.

Nesta segunda, a FifPro, sindicato mundial de jogadores de futebol, pedia já pela manhã a suspensão da Rússia de qualquer torneio. “Baseada nas ações da Rússia nas últimas semanas, a participação de suas equipes em competições da Uefa e da Fifa ou o cumprimento de suas funções executivas no futebol internacional não são uma possibilidade”, afirmou o sindicato em nota. “A Fifpro apoia todos os jogadores e entidades ao redor do mundo que optem por não enfrentar equipes russas no presente momento.”

O Comitê Olímpico Internacional foi outra organização importante a se posicionar nesta segunda-feira, com o pedido pela exclusão de atletas da Rússia e da Belarus de torneios internacionais. Além da recomendação, informaram a retirada da Ordem Olímpica recebida por Putin em 2001.

A condecoração, em tese, premia contribuições efetivas ao movimento olímpico.

Até o anúncio da suspensão da Rússia, a Fifa tinha anunciado apenas que a seleção não poderia jogar no próprio país, além da proibição de uso do hino e da bandeira nacional em competições. A equipe também deveria competir sob o nome “União de Futebol da Rússia”.

Agora, os russos estão suspensos da disputa da repescagem e não poderão participar do Mundial deste ano, no Qatar, pouco menos de quatro anos depois de sediarem a Copa do Mundo em seu país. A edição de 2022 do torneio começará no dia 21 de novembro e terminará em 18 de dezembro.

Veja a íntegra do comunicado da FIFA
“Na sequência das decisões iniciais adotadas pelo Conselho da FIFA e pelo Comitê Executivo da UEFA, cujas decisões previam a adoção de medidas adicionais, a FIFA e a UEFA decidiram hoje em conjunto que todas as equipas russas, quer sejam equipas representativas nacionais ou equipas de clubes, serão suspensas da participação em competições da FIFA e da UEFA até novo aviso.

Essas decisões foram adotadas hoje pelo Bureau do Conselho da FIFA e pelo Comitê Executivo da UEFA, respectivamente os mais altos órgãos decisórios de ambas as instituições em assuntos tão urgentes. O futebol está totalmente unido aqui e em total solidariedade com todas as pessoas afetadas na Ucrânia. Ambos os presidentes esperam que a situação na Ucrânia melhore significativa e rapidamente para que o futebol possa voltar a ser um vetor de unidade e paz entre os povos.”

Jogadores do Brasil fogem
Um grupo de três jogadores brasileiros do Metalist 1925 saiu de Kharkiv e cruzou a Ucrânia até chegar em Vynnyky, a cerca de 100 km da fronteira com a Polônia, no domingo (27). Marlyson, Fabinho e Derek foram acolhidos na sede do Rukh FC, adversário do Metalist 1925 no Campeonato Ucraniano. O clube dos brasileiros publicou uma foto dos três nas redes sociais e agradeceu ao Rukh nesta segunda-feira (28).

Após o fim do toque de recolher do fim de semana em Kiev, três brasileiros tentavam achar uma saída nesta segunda-feira (28). O estudante de medicina David Abu Gharbil e os jogadores de futsal profissional Moreno Santiago e Matheus Ramires postaram em suas redes sociais vídeos da ida até a estação de trem e da multidão tentando entrar nos vagões lotados.

Os jovens estavam em um hotel com dezenas de outros brasileiros, a maioria jogadores de times de futebol da primeira divisão ucraniana e seus familiares. O grupo maior conseguiu sair e já está na Romênia. O trio de diz ter sido deixado para trás pelos demais.
“Não podemos sair. Tem segurança na porta do hotel, disseram que os civis que estiverem na rua durante o toque de recolher podem ser executados”, disse David no domingo (27) do subsolo do hotel, onde estavam abrigados com mais 30 pessoas.

COI quer excluir atletas
O COI (Comitê Olímpico Internacional) publicou um comunicado nesta segunda-feira (28) no qual pede aos organizadores de competições internacionais que não convidem atletas russos ou belarussos para participar dos torneios.

O Comitê Executivo da entidade também reforçou o pedido para que eventuais competições que contem com participantes dos dois países não reproduzam o hino nacional ou exibam as bandeiras de ambos, além de não permitir que eles disputem as modalidades sob os nomes “Rússia” e “Belarus”.

A medida, segundo o COI, já poderá ser aplicada nos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim, que começam no próximo dia 4 de março. No comunicado, o Comitê informa que retirou a Ordem Olímpica do presidente russo, Vladimir Putin. A condecoração, que premia contribuições efetivas ao movimento olímpico, foi entregue a Putin em 2001.

Campeões defendem Ucrânia
O bicampeão olímpico ucraniano Vasiliy Lomachenko, 34, anunciou em sua página nas redes sociais que estava se juntando à luta armada contra a invasão da Rússia. De acordo com a imprensa, ele estava na Grécia quando houve a invasão, mas pegou um avião até a Romênia e seguiu por terra para entrar em seu país.

Em seu post, Lomachenko escreveu: “O Batalhão de Defesa Territorial Belgorod-Dnestrovsky foi formado e armado. Na defesa territorial, o pugilista Vasily Lomachenko com o prefeito Vitaly Grazhdan”.

Essa mesma atitude também foi tomada pelo boxeador Oleksandr Usyk, 35, que estava em Londres. Ele havia vencido o britânico Anthony Joshua em setembro, sendo campeão mundial em duas categorias, e decidiu ir ao país assim que a invasão começou. “Querida Ucrânia e queridos ucranianos, alguns escreveram sobre minha fuga. Não é verdade. Fiz uma viagem de trabalho e agora estou de volta”.nas redes sociais.

Além deles, o ex-campeão e prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, de 50 anos, também se dispôs a estar na linha de frente

Fonte: Folhapress

Leia também

Menino de 9 anos morre em acidente de moto no Norte do Espírito Santo

O menino Murilo Figueiredo Meireles, de nove anos, morreu em um acidente de moto, na noite deste domingo...

SUL: Defesa Civil Nacional reconhece situação de emergência em mais 10 cidades

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), reconheceu, nesta segunda-feira (23), a situação de...

Flamengo bate o Goiás e alivia pressão momentaneamente

Diante de um público de mais de 51 mil pessoas no Maracanã, o Flamengo venceu o Goiás por...

Cinco jogadores já chegaram ao Santos de Barra de São Francisco para a Copa Norte

Cinco jogadores já chegaram a Barra de São Francisco, nesta terça feira (17), e se apresentam ao Santos...

Equipes de Nova Venécia seguem com vitórias na fase regional dos Jogos Escolares

  Nesta quarta-feira (18), no terceiro dia da etapa regional dos Jogos Escolares, as equipes venecianas continuaram colecionando vitórias...

Jogos Escolares prosseguem nesta quinta, 19, e campeões começam a ser definidos; Confira todos os resultados de quarta-feira

No quarto dia da fase regional dos Jogos Escolares do Espírito Santo (JEES), em Barra de São Francisco,...

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado em R$ 45 milhões

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (18) um prêmio acumulado e estimado em R$ 45 milhões. As seis dezenas do...

Câmara aprova MP que muda incentivos fiscais à indústria petroquímica

17A Câmara dos Deputados concluiu nesta terça-feira (17) a análise da medida provisória (MP) que altera incentivos tributários...