Rússia denuncia que grupos paramilitares planejam encenar ataque químico na Síria


Sputnik – Grupos paramilitares que atuam na Síria planejam encenar um ataque químico na província de Idlib para acusar o governo de atacar a população civil com substâncias tóxicas. A denúncia partiu do almirante Vadim Kulit, subchefe do Centro Russo de Reconciliação para a Síria, do Ministério da Defesa da Rússia.

“O Centro Russo de Reconciliação para a Síria recebeu informação sobre preparações do grupo terrorista Tahrir al-Sham [grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países] para provocações na zona sul da província de Idlib, utilizando substâncias venenosas”, afirmou Kulit nesta terça-feira (15).

Segundo os dados dos militares russos, os terroristas, acompanhados do grupo pseudo-humanitário Capacetes Brancos, levaram para a cidade de Ariha quatro contentores com substâncias tóxicas, provavelmente cloro.

“Deste modo, segundo a informação disponível, os militantes estão planejando um ‘ataque químico’ para, posteriormente, acusarem as forças governamentais da Síria de utilizar substâncias tóxicas contra os civis”, apontou o oficial russo.

Sabendo disso, o Centro Russo de Reconciliação para a Síria instou aos comandantes dos grupos terroristas ilegais que parassem com provocações armadas e trabalhassem para uma solução pacífica nas áreas sob seu controle. 

(Foto: Valter Lima)