Rodada de negócios gera resultados positivos para a Embrapa

A Rodada de Negócios “Inovação em Biotecnologia Agroindustrial”, promovida entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e seis empresas associadas à Associação Brasileira de Bioinovação (ABBI) no fim de janeiro, gerou resultados positivos para a Embrapa Agroenergia. Três ativos tecnológicos foram selecionados para projetos de parceria: as Canas BtRR e FLEX, desenvolvidas pela equipe do pesquisador Hugo Molinari; e o Coquetel enzimático para desconstrução de biomassa vegetal com alta eficiência, das equipes de pesquisa dos laboratórios de Genética e Biotecnologia e Processos Bioquímicos.

Para o pesquisador Hugo Molinari, gestor do portfólio Biotecnologia Avançada Aplicada ao Agronegócio (BioTecAgro), o evento possibilitou a aproximação da Embrapa com o setor privado, promovendo maior visibilidade dos ativos da empresa. “A grande motivação do nosso portfólio para essa rodada de negócios foi acelerar o processo de divulgação dos ativos de base tecnológica da Embrapa para o setor privado e, principalmente, facilitar a conexão dos ativos mais adequados para negócios com as empresas associadas à ABBI.”

Participaram da rodada de negócios virtual 14 unidades da Embrapa, das quais sete tiveram ativos escolhidos (Agroenergia, Acre, Caprinos e Ovinos, Florestas, Hortaliças, Meio Ambiente e Milho e Sorgo). Por parte da ABBI, participaram seis empresas-membro (Amyris, Basf, DSM, DuPont, GranBio e Novozymes).

No total, foram apresentados 42 ativos de inovação em biotecnologia em diferentes estágios de maturidade e ainda não disponíveis no mercado, dos quais 15 foram selecionados por quatro empresas.


Leia mais

Leia também