Rodada com grandes fornecedores vai gerar R$ 30 milhões em negócios para empresas capixabas

A Rodada de Negócios, que aconteceu no último dia 25 de novembro, realizada a fim de criar oportunidades para que empresas capixabas fizessem negócios com grandes fornecedores do Governo do Estado do Espírito Santo, contou com a participação de 52 empresas capixabas. Na ocasião, elas apresentaram o portfólio de produtos e serviços, voltados para o setor da construção civil, para atender às demandas apresentadas pela GCE/SA, vencedora da licitação para a construção da nova unidade Penitenciária Estadual de Vila Velha VI – Complexo Penitenciário de Xuri.

O evento foi promovido pela Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), em parceria com a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A Rodada de Negócios faz parte do programa Fornecedores em Rede, que se encaixa no eixo geração de emprego e renda do “Plano Espírito Santo – Convivência Consciente”. Durante o evento, os empresários se reuniram de forma virtual com os representantes da GCE, por cerca de dez minutos, para apresentar seu portfólio. Esse formato de reunião foi concebido com o intuito de atender às necessidades de integração empresarial, oferecendo oportunidades de networking para todos os participantes.

De acordo com o gestor comercial da GCE, Magno Gennari Mariano, a expectativa para a execução do contrato é de que serão necessários adquirir mais de R$ 30 milhões em produtos e serviços de fornecedores capixabas. Além disso, estão previstos, ao longo de toda operação, a geração de, em média, 200 vagas de empregos diretos e 800 indiretos. Magno Gennari explicou que o projeto atendeu às perspectivas da entidade.

“Nós ficamos impressionados com o programa, pois permitiu o contato com um vasto número de fornecedores, o que nos garante preços mais competitivos, além de movimentar a economia do Estado. Entendemos que atingimos o objetivo inicial porque, por meio desse evento, conseguimos aproximar a GCE das empresas capixabas. Verificamos que elas estavam preparadas para a reunião e alinhadas com as nossas demandas, o que, consequentemente, poderá se consolidar em fechamento de negócios”, afirmou Gennari.

O secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, destacou a finalidade da Rodada de Negócios. “A iniciativa foi importante para trazer competitividade aos empreendimentos instalados no Espírito Santo, visando ao desenvolvimento econômico e social e garantindo o retorno de recursos ao mercado local nos investimentos realizados pelo Governo do Estado”, disse Kneip.

De acordo com a subsecretária de Estado de Gestão de Projetos, Fabrine Schwanz, o Fornecedores em Rede tem dois eixos de atuação: Fornecedores e Empregos. “O Eixo Fornecedores tem a finalidade de promover oportunidades para as empresas capixabas, focando no aumento de sua participação nos processos de aquisição. Já o Eixo Empregos identifica mão de obra local para atender às necessidades da empresa contratada. Desta forma, a rodada está alinhada à demanda por geração de empregos para os próximos anos, contribuindo para mitigar os impactos causados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), além de fomentar o encadeamento produtivo no Estado”, explicou Fabrine Schwanz.

Workshop

Foi realizado, no último dia 18 de novembro, por meio de videoconferência, o workshop de preparação para a rodada virtual de negócios com grandes fornecedores do Governo do Estado. Durante o encontro, foram disponibilizadas aos empresários as instruções de acesso à plataforma de reunião on-line Teams; a metodologia da rodada de negócios virtual; as técnicas de Pitch para uma boa reunião de negócios; e as informações sobre o papel dos fornecedores da construção com a utilização do Building Information Modelling (BIM). 

Fornecedores em Rede

O Fornecedores em Rede, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), visa a estimular e a consolidar uma política pública de geração de oportunidades para os negócios e trabalhadores capixabas, tendo em vista o desenvolvimento econômico e social, o fortalecimento da competitividade do Estado, e garantindo o retorno de recursos ao mercado local nos investimentos realizados pelo Governo do Estado.

Texto: Carolina Moreira

Leia mais

Leia também