Rodada com empresas do setor de infraestrutura pode gerar mais de R$ 21 milhões em negócios

Criar novas conexões, ampliar as possibilidades para realização de negócios e gerar emprego e renda para os capixabas. Esses são os objetivos do projeto Fornecedores em Rede, que acontece por meio da Rodada de Negócios, que foi realizada neste mês, com a participação de quatro empresas do setor de infraestrutura, 55 empresas vendedoras e pode gerar mais de R$ 21 milhões em negócios em pelo menos 77 tipos diferentes de serviços para fornecedores capixabas.

A Rodada de Negócios é realizada a partir de uma parceria entre Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). O formato é virtual e dinâmico, com dez minutos de duração para que todos os interessados tenham a chance de apresentar seu portfólio (produtos e serviços) às compradoras. Nesta edição, a rodada contou com quatro salas de reuniões, registrou 75 encontros e, no total, teve quatro horas de duração. As empresas compradoras foram A Madeira, Contractor, Latec e PS Amorim, todas do setor de infraestrutura.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, explica que o Fornecedores em Rede aponta novas oportunidades de negócios, aproxima as micro e pequenas empresas capixabas das prestadoras de serviços do Governo do Estado e estimula a geração de emprego e renda. “O Fornecedores estimula e consolida uma política pública de geração de ambiente propício para novos negócios locais, promovendo o fortalecimento e competitividade na econômica capixaba. Desta forma, o projeto acelera o retorno dos investimentos do Governo do Estado para o mercado local e incentiva a contratação de mão de obra rumo à retomada econômica. Essa é prioridade defendida pelo nosso governador Renato Casagrande e, por isso, nosso empenho nas ações que fazem parte do Plano Espírito Santo, que está centrado na economia e na qualidade de vida das pessoas”, disse o secretário.

A subsecretária de Estado de Projetos de Desenvolvimento Econômico, Fabrine Schwanz, explicou que após o evento, as empresas compradoras e vendedoras, preencheram a Ficha de Avaliação e as negociações se mostraram proveitosas, pois os participantes afirmaram ter perspectiva de efetivação de futuros negócios provenientes do evento. “A estimativa média das oportunidades para as compradoras giraram em torno de R$ 21. 571. 904, 50. A pesquisa contou com a participação de todas as quatro compradoras e 50 respondentes vendedores. Vale dizer que um mesmo vendedor pode ter respondido mais de uma pesquisa, pois a pesquisa foi enviada por sala”, destacou a subsecretária.

Plano Espírito Santo — Convivência Consciente

É um conjunto de ações envolvendo órgãos do poder público e do setor produtivo para promover o desenvolvimento econômico, priorizando as pessoas, com o objetivo de reduzir os impactos sofridos pela população capixaba em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). São previstos mais de R$ 32 bilhões em investimentos dos Governos Federal, do Estado e do setor privado até o final de 2022. A estimativa é de que sejam criadas mais de 100 mil vagas de emprego.