RN: Mesmo com pandemia, Indústrias do Conhecimento chegam a 933 mil atendimentos em sete meses

Em sete meses, as unidades da Indústria do Conhecimento do SESI-RN atingiram a marca de 933 mil atendimentos. De março até novembro, apesar das restrições sanitárias impostas por conta da pandemia do novo coronavírus, algumas atividades continuaram sendo oferecidas à população do estado.

Ao todo, o Rio Grande do Norte conta com 32 unidades da Indústria do Conhecimento, sendo quatro na Grande Natal e as demais no interior. Segundo a gerente de Educação do SESI-RN, Ana Karenine Medina, a meta é que sejam realizados um milhão de atendimentos até o fim de 2020.

“Durante a pandemia, o trabalho foi realizado por meio de livros disponibilizados em PDF, em grupos de WhatsApp. As Indústrias do Conhecimento estavam fechadas e algumas delas até continuam nessa condição. Então, vendo a questão de as crianças e os adolescentes estarem em casa, sem ter o que fazer, surgiu a oportunidade de começarmos a enviar os livros e fazer com que cheguem ao maior número de pessoas possível”, destaca.

PR: Sesi reconhece indústrias que incentivam colaboradores a retomarem estudos

Confiança dos empresários da indústria mineira se aproxima do patamar anterior à pandemia

Governo mineiro lança programa de capacitação para retomada econômica em municípios

A iniciativa permitiu o envio de exemplares pelos grupos de WhatsApp das bibliotecas. Com isso, mesmo nesta fase em que alguma unidade tenha ficado fechada, em função das determinações da autoridade sanitária dos municípios, a população não deixou de ser atendida.

Sobre as unidades

As Indústrias do Conhecimento são espaços nos quais a população tem acesso à informação, conhecimento, pesquisa e inclusão digital. Trata-se de centros multimeios que disponibilizam CD’s, DVD’s, televisores e computadores, além de um espaço exclusivo para biblioteca com mais de 5 mil livros.

Um dos municípios do estado que conta com uma Indústria do Conhecimento é Jardim de Piranhas. Na avalição da secretária de Cultura e Turismo da cidade, Jardia Gabriella Maia, a iniciativa ajudou os moradores da cidade a terem mais informações sobre assuntos variados que tornam as pessoas mais capacitadas social e educacionalmente.

“A Indústria do Conhecimento é fundamental para o município. Tanto na parte educacional, com suporte de leitura, quanto na de lazer. Temos, por exemplo, o Bingo do Saber, no qual para ganhar a cartela, o usuário tem que ler um livro e entregar um resumo. Os prêmios também são literários. Temos, ainda, o projeto do filme, no qual os interessados assistem a esses conteúdos, fazem resumos e são premiados”, explica Jardia.

No período com as medidas sanitárias, o acesso por via eletrônica permitiu que o atendimento prosseguisse. Com o sucesso da ação, a ideia é que este canal continue sendo utilizado com o intuito de oferecer um serviço a mais para as crianças, professores, jovens em idade escolar, industriários e o público adulto em geral.

Foto: Divulgação

Leia mais

Leia também