Retorno das festas juninas atrai multidões em Paulista e no Campo Novo

Compartilhe

Foi melhor do que a encomenda. As festas juninas realizadas na noite do último sábado, 4, nas escolas municipais Vicente Amaro da Silva, no Campo Novo, e Elizabeth Trzoseki em Paulista, mostraram o quanto a população francisquense estava sentindo a falta dos tradicionais ‘arraiás’, que são realizados em junho e julho.

Depois de dois anos sem os festejos juninos e julinos, por causa da pandemia da Covid-19, as festas tiveram recorde de público e a diversão foi a tônica dos dois eventos.

No Campo Novo, o “XXII Arraiá do Vicente” que, este ano, teve como tema “Semeando a Paz entre os Povos”, reuniu centenas de pessoas a maioria vestidas ‘a caráter’, com as tradicionais camisas xadrezes, os chapéus de palha, os vestidos de chita.

Muitas brincadeiras, danças e comida típica levaram as pessoas a ficarem no arraiá até altas horas.

Na E.M. Elizabeth Trzoseki, de Paulista, a situação não foi muito diferente, alunos, pais e mães, professores e moradores se juntaram para celebrar a vida e esquentar o frio no Arraiá da E.M. Elizabeth Trzoseki.

Origem das festas juninas

As festas juninas são comemorações que acontecem no mês de junho no Brasil. Nela se comemoram três santos populares: Santo Antônio, São Pedro e São João.

A origem da festa junina é pagã, ou seja, é contrária à doutrina cristã, porque as festas que deram origem às festas juninas homenageavam os deuses da natureza e da fertilidade e pediam fartura nas safras, pois era nessa altura que começava o período da colheita de cereais.

Mas, como a igreja não conseguia acabar com a popularidade dessa festa – que surgiu há centenas de anos -, acabou aderindo a ela e atribui-lhe um caráter religioso.

Tradicionalmente, as festas juninas começam no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo Antônio, e encerram no dia 29 de junho, dia de São Pedro. Já nos dias 23 e 24 é celebrado o dia de São João.

Ainda antes da Idade Média, no hemisfério norte, as pessoas comemoravam a chegada do verão – no mês de junho – homenageando os deuses da natureza e da fertilidade, ao mesmo tempo em que pediam uma colheita farta.

Isso acontecia porque era a altura da colheita de cereais, tal como o milho – que hoje é o ingrediente mais comum nas comidas típicas de festa junina.

As fogueiras, um símbolo característico das festas juninas atualmente, também têm origem na festa pagã, porque era costume fazer fogueiras nas celebrações.

Como a igreja não conseguia acabar com a popularidade dessa festa pagã, acabou aderindo às festas juninas atribuindo-lhes um caráter religioso.

Quem trouxe a festa junina para o Brasil foram os portugueses, no período colonial. Em Portugal, a festa junina tinha o nome de Festa Joanina – possivelmente pelo fato de acontecer em junho ou talvez por causa de São João, que é o principal santo da comemoração – motivo pelo qual as festas juninas também são chamadas de Festa de São João.

Os três santos católicos – São João, Santo Antônio e São Pedro – foram escolhidos para serem comemorados na festa junina porque eram os santos mais populares do mês de junho.

São João teria nascido em 24 de junho e é muito popular entre os portugueses, que tiveram muitos reis com esse nome, os quais construíam capelas em homenagem ao santo.

São Pedro, martirizado em 29 de junho, é considerado o primeiro Papa da igreja. Santo Antônio, por sua vez, que morreu no dia 13 de junho, nasceu em Lisboa.

Desde que as festas juninas foram trazidas pelos portugueses, a comemoração sofreu influências das culturas africanas e indígenas e, por isso, ela possui características peculiares em cada parte do Brasil.

Características das festas juninas

Muitas tradições que acompanham essa comemoração representam os principais símbolos das festas juninas que incluem: as comidas, as danças típicas, os balões, a fogueira, as brincadeiras e as roupas.

Comidas de festa junina

O milho é um alimento muito importante nessas comemorações e, por isso, diversas comidas típicas de festa junina levam esse ingrediente.

Os principais pratos típicos de festa junina são: pipoca, paçoca, pé de moleque, canjica, cachorro-quente, pamonha, curau, bolo de milho, arroz-doce, pinhão, cuscuz e tapioca.

Já as bebidas mais tradicionais são: vinho quente e quentão.

Leia também

Escola da Vila Luciene promove Arraiá neste sábado (09)

A Escola Municipal Luciene Matos Ferreira, no bairro Vila Luciene, promove neste final de semana, 09/07, às 18h...

Limpeza geral sendo realizada no bairro Irmãos Fernandes

Servidores da secretaria de Limpeza e Serviços da prefeitura de Barra de São Francisco, estão em ação nesta...

INDICADORES: Preço do boi gordo tem queda nesta segunda-feira (4)

A cotação da arroba do boi gordo começou a segunda-feira (4) com alta de 1,72% e o produto...

Moradores lamentam situação do esporte em Ecoporanga: “vacas e cavalos pastando dentro do campo”

  A imagem que um morador do distrito de Joassuba registrou dentro do campo de futebol “Jaime Matos” é...

Vira-lata vai de ‘penetra’ em casamento e acaba adotado por noivos

O casamento é um momento esperado por muita gente. Uma data especial que merece ser muito bem planejada...

Nova Venécia abre processo seletivo para professor de matemática

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, abriu inscrições para processo seletivo simplificado...