Renda Brasil deve mirar na redução do desemprego, diz ministro da Cidadania

Dois meses após o anúncio do Renda Brasil pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda se sabe muito pouco sobre o programa que deve substituir o Bolsa Família. Em declarações anteriores, o ministro já falou que a ideia é unificar programas sociais e que o valor deve aumentar dos R$ 200 mensais pagos em média atualmente para um valor entre R$ 250 a R$ 300. Agora, em entrevista exclusiva ao portal Brasil 61, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, deu mais detalhes sobre o programa: ele deve mirar na diminuição do desemprego.

Segundo o ministro, o principal problema do atual programa Bolsa Família é que ele torna os beneficiários dependentes. Isso estaria acontecendo porque, para retornar ao Bolsa, caso perca o emprego, o cidadão precisa voltar para a fila e esperar um tempo para receber o auxílio. 

“A grande maioria das pessoas, por medo de perder a sua condição no programa, não aceita assinar a carteira de trabalho. Com o futuro Renda Brasil, o cidadão poderá assinar sua carteira e não precisará voltar para a fila do Bolsa Família, como é hoje. Hoje a pessoa espera até oito meses para receber. No Renda Brasil ela terá a garantia de retorno imediato”, defende Lorenzoni.

De acordo com o ministro, outra forma do novo programa estimular a empregabilidade vai ser uma união com outra ação em desenvolvimento pelo governo: o Carteira Verde e Amarela. O projeto foi inicialmente pensado para incentivar a contratação de jovens à procura do primeiro emprego, a partir da redução dos encargos trabalhistas. O programa chegou a ser publicado pelo Ministério da Economia em novembro do ano passado por meio de uma MP, mas acabou caducando em abril por falta de votação no Senado. Agora, o governo analisa um novo formato para o projeto, que deve ser reenviado para o Congresso.

“Homens e mulheres que farão parte do Renda Brasil, poderão acessar o benefício e, ao serem contratados, tendo origem no programa, eles podem ingressar com essa contratação mais favorável para o empregador. Nós queremos que haja uma maior disponibilidade para essas pessoas, ampliando a possibilidade da contratação através desse regime que tem menor custo tributário”, explica o ministro da Cidadania. 

Na entrevista, Onyx Lorenzoni, preferiu não listar quais serão os benefícios unificados no Renda Brasil. Mas o economista, César Bergo, destaca que a fusão também pode ser a chance do governo acabar com distorções. “Não se trata apenas de juntar os vários programas sociais que hoje o governo conduz. Eles devem ser aprimorados, para serem mais eficientes, e sobretudo no que diz respeito às fraudes”, analisa.

No ano passado 14,9 milhões de pessoas foram atendidas pelo Bolsa Família e 4,9 milhões pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC). O governo federal estima que com as mudanças o número de beneficiários pode ser expandido em 10 milhões.

 

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Leia mais

Mol Motos realizará o 1º Passeio Motociclístico em Água Doce do Norte

A Mol Motos de Barra de São Francisco tem a honra de convidar todos os motociclistas...

BA: Transporte coletivo intermunicipal é liberado em 303 municípios do estado

O Governo da Bahia liberou o transporte coletivo intermunicipal em seis das nove macrorregiões de Saúde do estado. Ao todo, são 303 municípios. Apenas...

Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começa nesta segunda-feira (23)

  A 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começa nesta segunda-feira (23) e segue até o dia 22 de maio. O Dia D...

Leia também

Fome aumenta no Espírito Santo e atinge 425 mil lares, aponta IBGE

  A fome atinge três a cada dez lares do Espírito Santo. Ao todo, são 425 mil domicílios do estado estão em situação de insegurança...

Polícia apreende drogas dentro de uma viatura em Vitória

Uma viatura da Polícia Militar do Espírito Santo foi encontrada com drogas dentro em uma oficina mecânica na Avenida Marechal Campos, em Vitória. De...

Psol oficializa candidatura de Marcos de Oliveira à Prefeitura de Colatina

Marcos é servidor público federal. O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) oficializou nesta terça-feira (15) a candidatura de Marcos de Oliveira à Prefeitura de Colatina....

PV oficializa candidatura de Marcos Garcia à Prefeitura de Linhares

Marcos é deputado estadual e produtor rural. O Partido Verde (PV) oficializou nesta terça-feira (15) a candidatura de Marcos Garcia à Prefeitura de Linhares. O...