Reino Unido estimula estratégia da Otan contra a Rússia


O chanceler britânico, Dominic Raab, anunciou nesta quarta-feira (24), que vai apresentar na reunião da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) a posição de estimular o uso de estratégias que tenham por alvo a Rússia diante do que considera “ameaça” desse país e da China.

A reunião da Otan termina nesta quinta-feira. “O Reino Unido apoia totalmente a Otan como um dissuasor militar contra as ameaças da Rússia e também como um baluarte político forte e unido contra as atividades desestabilizadoras da Rússia”, declarou o ministro conservador antes da reunião.

O chefe da diplomacia britânica garantiu que transmitirá uma mensagem clara em Bruxelas de que o Kremlin “deve arcar com o custo de sua atividade maligna”.

A tese britânica é que a Rússia “implanta tecnologia nova e disruptiva” para “ameaçar as democracias e sociedades abertas do mundo”.

De acordo com Raab, a comunidade democrática está “ameaçada por poderes autoritários e atores não estatais que usam desafios cibernéticos e novas tecnologias maliciosas para sabotar a ordem baseada em regras”.

O chefe da diplomacia britânica reitera o apoio do governo conservador à estratégia de “Portas Abertas” da Otan para “países que enfrentam agressão da Rússia, como Ucrânia e Geórgia”. O Executivo de Boris Johnson publicou esta semana sua Estratégia de Defesa, Segurança e Estrangeira para a próxima década, na qual identifica a Rússia como a “ameaça direta” contra o Reino Unido, informa o boletim Panorama Mundial.

Otan realiza frequentemente manobras militares contra a Rússia

Otan realiza frequentemente manobras militares contra a Rússia (Foto: © REUTERS / Ints Kalnins)

Leia mais

Leia também