Regiões Norte e Nordeste vão receber 5,1 mil aparelhos de oxigênio do MS

Regiões Norte e Nordeste vão receber 5,1 mil concentradores de oxigênio do Ministério da Saúde (MS), para auxiliar no atendimento de pacientes internados com Covid-19. Segundo o ministro Marcelo Queiroga, há uma ameaça de colapso nos sistemas de saúde das regiões, sobretudo em função da falta de oxigênio; por isso, o governo trabalha para que isso não aconteça.

No entanto, Queiroga ressaltou que a distribuição e a logística do oxigênio é complexa, já que o gás é distribuído não apenas em forma líquida, mas em cilindros, principalmente em municípios de menor porte. O problema é que faltam cilindros em algumas cidades. Segundo o ministro, o MS vai apoiar as Secretarias Municipais de Saúde para que não falte o insumo.

Covid-19: vacinação em massa pode levar à retomada da indústria e da economia

Ministério da Saúde abre consulta pública sobre incorporação de tecnologias para o tratamento da asma

Em relação às vacinas contra Covid-19, O titular da pasta afirmou que em junho serão distribuídas mais de 40 milhões de doses, atingindo a marca de 100 milhões de doses distribuídas no Brasil. 

Queiroga destacou um contrato de 200 milhões de doses com a farmacêutica Pfizer e anunciou um acordo de transferência de tecnologia entre a AstraZeneca e a Fiocruz, que será assinado em 1° de junho.

Oxigênio - Foto: Banco de Imagens/Governo FederalOxigênio – Foto: Banco de Imagens/Governo Federal


Leia mais

Leia também