Recursos para manutenção do setor chegam à região Norte

Os empreendedores do setor de Turismo da região Norte do país começam a ser contemplados com a linha de crédito destinada a apoiar o setor diante dos impactos da Covid-19. Os primeiros contratos da linha de financiamento do Ministério do Turismo foram assinados ainda no ano passado em Tocantins e, agora, atenderam também a empreendedores do Amazonas, Amapá, Rondônia e Pará, por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). Ao todo, desde 2020, já foram contratados na região quase R$ 6 milhões, principalmente para capital de giro (91% do total) – dinheiro necessário para bancar o funcionamento de uma empresa.

“Entre as ações está o número cada vez maior de instituições financeiras credenciadas a operar os recursos do Fungetur. Na região Norte, atualmente, são quatro agências (Agência de Fomento do Amapá, Banco da Amazônia, Banpará e Fomento Tocantins), além da Caixa Econômica Federal, que, neste ano, passou a trabalhar com a nossa linha de financiamento direcionada, exclusivamente, ao setor de Turismo, dando mais capilaridade à liberação dos recursos”, pontuou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Foram atendidas 81 empresas em 17 municípios da região Norte, alcançando diversos segmentos da cadeia produtiva do Turismo, como hotéis, agências de viagem, restaurantes, lanchonetes, organizadoras de eventos e campings, entre outros.

A maior parte dos beneficiários dos recursos, em forma de crédito, foram micro e pequenas empresas, que corresponderam a 71% do volume de empréstimos contratados. Os estados do Tocantins (R$ 3,6 milhões) e de Rondônia (R$ 1,8 milhão) foram os que registraram, até o momento, o maior volume de recursos já contratados.

 

Recursos para manutenção do setor chegam à região Norte

Palmas foi um dos municípios contemplados com recursos do Fungetur. Foto: Flávio André/MTur


Leia mais

Leia também